Investigador da FEUP distinguido com o Prémio Ramôa Ribeiro 2016

FOTO_SPEA7_300_200Foi uma decisão tomada por unanimidade pelo júri que presidiu à atribuição do Prémio Ramôa Ribeiro 2016: Adrian M. T. Silva, investigador principal FCT na Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP), foi o investigador jovem que mais contribuiu, pela obra científica produzida em Portugal, para o avanço da catálise e materiais porosos, segundo a Sociedade Portuguesa de Química (SPQ).

Adrian M. T. Silva, 39 anos, é licenciado em Engenharia Química pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (1999). Obteve o Doutoramento em Engenharia Química pela mesma Faculdade em abril de 2005, como bolseiro da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), com a tese intitulada “Tratamento de Poluentes Líquidos por Oxidação Catalítica Húmida”, parte do trabalho experimental tendo sido realizado no Laboratory of Catalysis and Chemical Reaction Engineering, National Institute of Chemistry, Eslovénia.

Nos períodos de outubro de 2006 a outubro de 2011, e de junho de 2012 a dezembro de 2013, foi contratado como Investigador Auxiliar pelo Laboratório Associado LSRE-LCM, uma parceria entre o LSRE (Laboratório de Processos de Separação e Reação) e o LCM (Laboratório de Catálise e Materiais), com sede na FEUP. Atualmente é Investigador Principal FCT na FEUP, posição que ocupa desde dezembro de 2013. A sua experiência de investigação centra-se na preparação e caracterização de materiais nano- e macro-estruturados (incluindo materiais de carbono) utilizados principalmente como catalisadores, ou incorporados em membranas, para processos de tratamento de águas.

Do trabalho realizado à data, é autor/coautor em mais de 300 publicações, incluindo 10 capítulos/series de livros com revisão por pares, mais de 100 publicações em revistas científicas internacionais indexadas ao sistema ISI, 4 publicações em revistas nacionais com revisão por pares, e mais de 200 comunicações em livros de resumos de congressos. É também coinventor de um pedido provisório para registo de patente, coeditor de um livro, coeditor de três números especiais de revistas científicas internacionais e coeditor de 7 livros de resumos com ISBN.

Em concursos competitivos, liderou a participação da FEUP em projetos financiados pela FCT, pela União Europeia (no âmbito do 7º Programa Quadro), e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Operacional do Norte (ON2), entre outros. Como membro da equipa da FEUP, participou em outros projetos nacionais e internacionais.”A experiência na orientação/coorientação de recursos humanos estende-se a mais de dez investigadores em pós-doutoramento, mais de dez em doutoramento e 15 outros investigadores, na sua maioria com trabalhos dedicados à preparação e caracterização de materiais para processos de separação e reação.

É promotor de uma empresa criada em 2008, a Adventech (http://www.adventech.pt/), que comercializa principalmente sistemas de tratamento de águas. Foi já convidado como avaliador a mais de 80 revistas e projetos de investigação na União Europeia e América Latina.

Tem também realizado atividade docente na FEUP desde 2008, nomeadamente lecionando nos cursos de Mestrado Integrado em Engenharia Química e Mestrado Integrado em Engenharia do Ambiente. É também membro do Conselho de Departamento do Departamento de Engenharia Química (desde 2012) e do Conselho Científico da FEUP (desde 2013).

A entrega do prémio vai acontecer durante o 10.º Encontro da Divisão Nacional de Catálise e Materiais Porosos, agendado para dias 19 e 20 de maio, no Instituto Superior Técnico, em Lisboa.