Investigação jovem da U.Porto mostra-se fora de portas

IJUP 2015

Durante o IJUP os estudantes vão ter  a oportunidade de apresentar perto de 400 artigos científicos gerados nas salas de aula e laboratórios da U.Porto. (Foto: U.Porto)

Um plano para controlar as pragas de gaivotas e vespas no Porto, um manequim virtual personalizável que permite testar roupa à distância, os primeiros passos para a criação de uma vacina contra a malária, ou um estudo sobre os efeitos da framboesa na prevenção do cancro. Estes são alguns dos resultados dos projetos de investigação liderados ao longo do último ano por jovens investigadores da Universidade do Porto e que se vão dar a conhecer em primeira mão na edição 2016 do IJUP – Encontro de Investigação Jovem da Universidade do Porto, que se realiza de 17 a 19 de fevereiro, no Palácio das Artes – Fundação da Juventude (Largo de São Domingos, Porto).

O conceito do encontro mantém-se em relação às edições anteriores. A grande novidade é mesmo o cenário. Ao longo de três dias, de quarta a sexta-feira, mais de 750 estudantes – de 1.º e 2.º ciclos (licenciatura, mestrado integrado e mestrado), incluindo estudantes de mobilidade internacional – deixam as 14 faculdades da U.Porto rumo ao “centro de congressos” improvisado em pleno coração do centro histórico da cidade. Aí, vão apresentar publicamente os seus trabalhos científicos durante uma “maratona” de 373 apresentações (222 orais e 151  em forma de poster) a decorrer em seis salas diferentes.

Das ciências do desporto à criminologia, passando pelas artes, engenharias, ciências sociais e pelas ciências da vida e da saúde, o IJUP’16 dará assim conta das últimas novidades ligadas às diferentes áreas de ensino e investigação da U.Porto. Alguns destes projetos foram desenvolvidos em colaboração e com apoio financeiro de empresas nacionais como a Sogrape ou a Soja de Portugal, que estarão também representadas no encontro.

IJUP 2014

O programa deste ano inclui uma uma “maratona” de 373 apresentações orais e em poster a decorrer em seis salas diferentes. (Foto: Egídio Santos / U.Porto)

A abertura do IJUP, marcada para as 10h00 de quarta-feira, dia 17 (ver programa), vai ser  assinalada com a inauguração da exposição “Aos papéis”, resultado de um projeto laboratorial conduzido por estudantes de mestrado da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Esta exposição explora as diferentes utilizações do papel, partindo de várias práticas, da conservação e restauro, às artes e ofícios, passando pela fabricação do papel, artes do livro e artes gráficas.

Colocar os estudantes de licenciatura e de mestrado integrado na pele de verdadeiros investigadores e dar-lhes a possibilidade de apresentarem publicamente os seus mais recentes projetos e artigos de investigação são os grandes objetivos deste evento pioneiro em Portugal, que já faz parte do calendário anual da U.Porto. Desde a primeira edição, em 2008, o IJUP tem reunido milhares de jovens que têm aproveitado este espaço para mostrar a investigação que desenvolvem nas salas e laboratórios da Universidade.

Mais informações em http://www.ijup.up.pt/.

  • Maria Irene Barros

    ,Parabéns à Universidade do Porto, ótima maneira de caçar talentos na investigação. para ver mais além, do saber estabelecido.