Inovações do UPTEC na corrida ao Prémio Nacional Indústrias Criativas

Escola de Startups UPTEC

Os três projetos “made in U.Porto” passaram pela Escola de Startups (ex-Programa de Aceleração) do UPTEC. (Foto: UPTEC)

A STILL urban design, o Sistema Gomos e o Ecobook, três projetos empresariais ligados ao Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), estão entre os dez finalistas da 7.ª edição do Prémio Nacional Indústrias Criativas (PNIC) Super Bock/Serralves, galardão que premeia anualmente projetos empreendedores com potencial de negócios e que se diferenciem pela criatividade e inovação.

Fundada em 2014 e “acelerada” na 3ª edição da Escola de Startups (ex-Programa de Aceleração de Startups) do UPTEC, a STILL urban design é um estúdio que atua no campo da reabilitação urbana em espaços abertos, distinguindo-se no desenvolvimento de soluções focadas no clima como elemento projetual. Suportadas em metodologias e “software” próprios, as soluções pensadas por João Cortesão (doutor em desenho urbano bioclimático e investigador da Faculdade de Engenharia da U.Porto) e Sofia Pera permitem usufruir do local intervencionado ao longo do ano, combinando as preocupações arquitetónicas com o cuidado ambiental e o bem-estar.

A criação de soluções arquitetónicas ecologicamente sustentáveis é também a aposta do Sistema Gomos, uma solução inovadora centrada na construção modular de edifícios flexíveis e evolutivos. Estes “gomos” – peças standard de betão armado – idealizados por Samuel Gonçalves (licenciado e mestre em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura da U.Porto) destacam-se pelo baixo consumo energético, mas sobretudo pela facilidade de instalação (pode começar-se com um T2 e ampliar-se facilmente para um T3 ou T4). O projeto frequenta atualmente a a quinta edição da Escola de Startups – sucessora do Programa de Aceleração de Startups – do UPTEC.

Para não variar, foi também a preocupação ambiental que inspirou Pedro Lopes, estudante de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores na FEUP, a desenvolver o EcoBook, uma espécie de quadro branco em formato de caderno ecológico que permite escrever e apagar vezes sem conta. Vencedor do Startup Pitch Day da 4ª edição do ex-Programa de Aceleração de Startups do UPTEC, este projeto amigo da natureza está disponível nos modelos A4, A5, A4 pautado e A6, e promete revolucionar a forma de estudar e até de trabalhar.

Para além das três empresas “made in U.Porto”, todas elas selecionadas na categoria na Arquitetura e Artes Visuais (a que mais candidaturas recebeu entre as 211 propostas em competição), a shortlist de finalistas do PNIC Super Bock/Serralves 2015 inclui ainda os projetos Cross Hands Architecture e Stallo, (Arquitetura e Artes Visuais), Here Como the Robots, Rewind Cities (Conteúdos e Novos Media), Arumis, Spranger (Música e artes do Espetáculo) e Miss Can (Turismo e Património).

O vencedor do concurso será conhecido em julho e, para além de um prémio de 25 mil euros, vai representar Portugal na Creative Business Cup, na Dinamarca.  Até lá, os autores dos projetos finalistas vão ainda integrar um “programa de imersão de capacitação empreendedora”,, no qual irão elaborar um modelo de negócio consistente e estruturado, com o apoio dos parceiros da competição, entre os quais a Universidade do Porto.

Sobre o Prémio

Lançado em 2009, o Prémio Nacional Indústrias Criativas – Super Bock/Serralves é uma iniciativa pioneira em Portugal, promovida pela Unicer, através da marca Super Bock e da Fundação de Serralves e que conta com parceiros como a U.Porto, mas também a ADDICT, a Agência Nacional de Inovação, a ANJE, o BPI, a ESAD, a Fundação da Juventude, o IAPMEI, a Brand New Box e a Universidade Católica – Escola das Artes. Nas seis edições anteriores, o Prémio já avaliou mais de 1500 projetos e apoiou mais de 60 que geraram mais de 200 postos de trabalho. Mais informação em www.industriascriativas.com .