INESC TEC representa Portugal em consórcio europeu estratégico

INESC TEC o único centro de investigação português num total de 100 parceiros de topo de 22 países da união europeia

O INESC TEC vai desenvolver tecnologia robótica que permite a extração e exploração profunda de minério debaixo de água.

O INESC TEC é o único centro de investigação português a fazer parte do consórcio ‘Raw Materials’, selecionado recentemente pelo Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT).

Três anos depois de criar os Centros de Excelência Distribuídos (CED) ou, em inglês, Knowledge Innovation Communities (KICs), nas áreas de alterações climáticas, energias renováveis e TIC, o EIT aposta agora no setor das matérias-primas. Para esta parceria pan-europeia, que conta com mais de 100 parceiros de topo de 22 países da União Europeia, representando indústria, investigação e academia, o INESC TEC vai contribuir com tecnologia robótica que permita a extração e exploração profunda de minério debaixo de água.

O EIT Raw Materials é a parceria mais forte alguma vez criada para o setor das matérias-primas, cujo objetivo é fortalecer a inovação através da introdução de novas soluções, produtos e serviços para uma exploração, extração, processamento, reciclagem e substituição sustentável das matérias-primas. O EIT pretende tornar o desafio da dependência em matérias-primas numa força estratégica europeia.

“Este é um setor estratégico para Portugal, como definido na Estratégia Nacional para o Mar 2013-2020, pela existência de riquezas minerais no país, em terra e no mar, onde existe necessidade de desenvolver tecnologias para as explorar de forma viável, pelo que a nossa participação neste consórcio é de extrema importância não só para o INESC TEC, mas também para a investigação nacional nesta área”, explica José Manuel Mendonça, presidente do INESC TEC.

A participação do INESC TEC neste KIC está incluída nos objetivos da infraestrutura TEC4SEA reconhecida pela FCT (Fundação para a Ciência e Tecnologia) como infraestrutura nacional de interesse estratégico, em particular, está a ser desenvolvido o projeto ‘Turtle’, um sistema autónomo de tecnologia de duplo uso para o mar profundo.

Este consórcio, através dos seus resultados técnicos científicos, visa criar impacto económico e social, desenvolver novos negócios e oportunidades de negócio, fomentar tomadores de risco e empreendedores que contribuam para um crescimento económico sustentável destas áreas. Por outro lado, pretende-se incentivar a competitividade do setor europeu das matérias-primas e gerar novos empregos altamente qualificados.