INESC TEC recebe 3.2 milhões para desenvolver sistemas inteligentes

Woman's Eye and Binary Code

Entre os desafios colocados aos investigadores inclui-se a criação de aplicações multimédia com uma dinâmica realista e imersiva. (Foto: DR)

Desenvolver tecnologias inovadoras que possam ser aplicadas na indústria, transportes, media, turismo e cultura. É com esse objetivo que os investigadores do INESC TEC vão trabalhar ao longo dos próximos três anos no âmbito do “TEC4Growth – Pervasive Intelligence, Enhancers and Proofs of Concept with Industrial Impact”, um projeto que contará com um financiamento de 3.2 milhões por parte do Programa Norte 2020.

Tendo como  tema “O Desafio da Inteligência Ubíqua (em sistemas e tecnologias)”, o projeto está dividido em três linhas de investigação, que se complementam entre si. A linha “SMILES – Smart, Mobile, Intelligent and Large scale Sensing and analytics” prevê a criação de uma rede de comunicações, abrangente, inovadora e imersiva, aplicada a veículos comerciais e privados, que revolucionará a capacidade da indústria da mobilidade na Região Norte, com ganhos assinaláveis ao nível da eficiência, segurança, privacidade e impacto ambiental.

No âmbito da linha “FourEyes – Intelligence, Interaction, Immersion and Innovation for media industries” será desenvolvido um conjunto de metodologias, algoritmos e técnicas com vista a criar aplicações multimédia com uma dinâmica realista e imersiva, potenciando a interação e participação. Esta linha de investigação ajudará a fomentar a criatividade, produtividade e competitividade nos media e nas indústrias criativas, transformando-os num motor de crescimento global e inovação.

Já a linha “iMAN – Intelligence for advanced Manufacturing Systems” tem como principal objetivo conquistar avanços críticos e tangíveis em sistemas de produção industrial inteligentes e avançados, contribuindo significativamente para a meta da Região Norte da criação de uma cadeia de valor na produção competitiva, sustentável e versátil.

No TEC4Growth pretende-se “criar ferramentas complexas para resolver problemas de interação entre diferentes sistemas, alguns com autonomia de decisão, e colocá-los em fusão com a intervenção humana”, explica o administrador do INESC TEC e coordenador do projeto, Vladimiro Miranda.

A iniciativa mobiliza as competências multidisciplinares e transversais dos 13 Centros do INESC TEC.

O TEC4Growth, que tem a duração de três anos e termina em junho de 2018, tem um investimento total de 3,8 milhões de euros. Este valor é suportado em 15% (aproximadamente 600 mil euros) pelo INESC TEC, sem qualquer contrapartida do programa, “pelo que representa um esforço muito considerável que se questiona se deveria estar a ser exigido a uma instituição de investigação” refere o administrador do INESC TEC, Vladimiro Miranda. O restante valor é financiado pelo programa Norte 2020.