INESC TEC mostra inovações tecnológicas em comunicações e multimédia

Para além da mostra de tenoclogias, o Open Day do CTM vai incluir um debate sobre desafios e oportunidades no domínio da Inteligência Artificial (IA). (Foto: INESC TEC)

O INESC TEC vai organizar, no próximo dia 11 de maio, uma mostra tecnológica sobre Comunicações e Multimédia e algumas das suas implicações nas áreas das Telecomunicações, Media Digitais, Saúde, Energia, Mar e Agroalimentar. O “Open Day” do Centro de Telecomunicações e Multimédia (CTM) do INESC TEC terá lugar, a partir das 14h00, no grande auditório da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e vai incluir um debate entre cientistas e empresários sobre os desafios e oportunidades que a Inteligência Artificial (IA) traz no âmbito das comunicações e multimédia.

Sabia que existe um gestor de redes Wi-Fi inteligente que, com base no tráfego e sem perder qualidade de ligação, consegue ligar e desligar pontos de acesso de forma automática, o que se traduz em poupanças significativas de energia? Imagine que está num festival de música e quer captar vídeo e partilhá-lo online. Quantas vezes acontece a rede ficar saturada e não conseguir ligar-se? E se houvesse um drone inteligente que servisse de hotspot e resolvesse esses problemas? Sabia também que existe um software para ajudar os radiologistas no planeamento de intervenções cirúrgicas relacionadas com o cancro da mama?

Estes são alguns dos exemplos de tecnologias que vão estar em mostra, este ano, no dia aberto do Centro de Telecomunicações e Multimédia do INESC TEC, cujo tema central é a Inteligência Artificial aplicada às comunicações e multimédia.

“Temos dois objetivos principais para este evento do CTM. Por um lado, queremos fortalecer o diálogo entre a investigação científica e a indústria relativamente às tecnologias de comunicações e multimédia, realçando este ano a crescente importância e futuro impacto da inteligência artificial naquele contexto. Queremos dar resposta às seguintes questões: quais são os maiores desafios e oportunidades para a investigação e desenvolvimento científicos nas áreas das comunicações e multimédia? Como é que as empresas que se posicionam nestas áreas estão a planear adotar a inteligência artificial?”, refere Nuno Almeida, investigador do INESC TEC responsável pela organização do evento e docente da FEUP.

Para discutir estas e outras questões, o evento vai reunir um painel de oradores que lida diariamente com estas temáticas. Por outro lado, vão ser mostradas uma série de tecnologias desenvolvidas no Centro de Telecomunicações e Multimédia do INESC TEC, que, incorporando diversos graus de inteligência, têm aplicabilidade em vários setores da sociedade, como as telecomunicações, os media digitais, a saúde, a energia, o mar, o agroalimentar, entre outros.

“A estratégia tem sido incluir, cada vez mais, os avanços obtidos nas áreas de “machine learning” e de IA nas nossas atividades de investigação e desenvolvimento”, conclui o investigador.

Vão também estar em mostra veículos robóticos autónomos que, através de redes sem fios, conseguem operar durante várias horas e são capazes de executar missões remotamente, recolhendo múltiplos dados de navegação e de imagens. Ou ainda, protótipos de reconhecimento facial que ajudem a reconhecer o utilizador em diversas situações, tais como autenticação nos smartphones, pagamento de transações a partir de dados biométricos, entre outros.

A sessão de abertura está a cargo de João Falcão e Cunha (diretor da FEUP) e José Manuel Mendonça (presidente do INESC TEC e docente na FEUP). O orador principal da sessão é Arlindo Oliveira, presidente do Instituto Superior Técnico (IST), especialista em IA e autor do livro “The Digital Mind: How Science is Redefining Humanity”.

A sessão de debate entre investigadores e empresários decorre logo a seguir, sendo Pedro Ferreira (STRDEO) e Jorge Moreira (TEKEVER), os representantes do lado da indústria, e Hélder Oliveira (INESC TEC e FCUP) e João Canas Ferreira (INESC TEC e FEUP), para além de Arlindo Oliveira (IST), os representantes do lado da investigação científica. A moderação vai ficar a cargo de Mário Augusto, jornalista da RTP.

Antes de todos se dirigirem para a mostra tecnológica para ver e testar as tecnologias disponíveis, Manuel Ricardo, coordenador do Centro de Telecomunicações e Multimédia do INESC TEC e docente da FEUP, vai ficar responsável por apresentar as conclusões e fechar a sessão principal do evento.

O evento tem entrada livre, as sujeita a inscrição prévia.

Mais informações em http://opendayctm.inesctec.pt/