INESC TEC estuda alternativa para facilitar comunicações em alto mar

mar_300X200

O INESC TEC é uma das entidades que integram o MareCom, um projeto que prevê o desenvolvimento de uma solução alternativa ao satélite e às tecnologias rádio VHF para as comunicações em alto mar. O objetivo passa por servir as comunidades que operam em ambiente marítimo, nomeadamente as frotas de pesca ou transporte marítimo, com ligações fiáveis e de banda larga e a integração com o cenário de comunicações em terra, aumentando ao mesmo tempo a inclusão digital daquelas comunidades.

“A solução a desenvolver permitirá a comunicação direta entre embarcações e estações terrestres para acesso à Internet, a comunicação direta entre embarcações para suporte às suas atividades no mar e a formação de redes entre embarcações da mesma comunidade que permitam levar o acesso à Internet a maiores distâncias da costa, tirando partido da possibilidade de cada embarcação poder funcionar como repetidor de sinal”, explica Rui Campos, investigador do INESC TEC.

A solução desenvolvida no projeto será, na fase final, testada recorrendo a duas instalações piloto no mar, usando embarcações da Marinha Portuguesa e da Cooperativa Propeixe, copromotor e parceiro do projeto, respetivamente.

“O papel do INESC TEC incluirá o desenvolvimento de antenas, um novo protocolo para gestão das comunicações em meio partilhado e um novo protocolo de encaminhamento para o estabelecimento de redes de comunicações flutuantes entre embarcações, que se adequem às características específicas do meio marítimo e do movimento das embarcações no mar”, refere Rui Campos.

O MareCom é um projeto Portugal 2020 em co-promoção, liderado pela Wavecom, sendo o INESC TEC copromotor juntamente com a Marinha Portuguesa e a Ubiwhere. A Associação Porto Digital e a Cooperativa Propeixe são parceiros do projeto.

O MareCom surge no seguimento do projeto do INESC TEC Mare-Fi, iniciado em 2013, em parceria com a Cooperativa Propeixe e a Associação Porto Digital, e enquadra-se na iniciativa TEC4SEA do INESC TEC e na linha de investigação em comunicações marítimas iniciada no INESC TEC em 2012, que inclui os projetos FP7 SUNNY, EEA Grants BLUECOM+ e H2020 STRONGMAR.