INESC TEC escolhido pela EDP para parceiro de I&D

Parceria vai ter um forte enfoque em áreas como as energias renováveis, as redes elétricas inteligentes, os veículos elétricos e os mercados de eletricidade.

O INESC TEC foi o parceiro do sistema científico nacional escolhido pela EDP para desenvolver ciência e tecnologia capaz de ser explorada comercialmente por todas as empresas do grupo. O contrato-programa que vai ser assinado com o Grupo EDP no INESC TEC, no próximo dia 4 de junho, pelas 14h30, vai financiar, ao longo dos próximos três anos, projetos de investigação conjuntos que deem origem a novos produtos e a novos serviços para a EDP.

“Esta parceria entre indústria e investigação, iniciativa que é pioneira em Portugal, nasce de uma relação que temos construído ao longo dos últimos 15 anos com a EDP na área dos Sistemas de Energia”, explica João Peças Lopes, diretor do INESC TEC. “Para além de uma prova de confiança, vemos neste acordo um reconhecimento das competências do INESC TEC enquanto instituto de investigação de referência nacional e internacional”, conclui.

Exemplo desta colaboração bem-sucedida entre INESC TEC e EDP é o EDP Box, um contador de energia inteligente implementado no piloto INOVCity (Évora) e que estará em casa de todos os consumidores domésticos portugueses nos próximos cinco anos. O INESC TEC foi a entidade responsável pela definição dos modelos de referência e especificações no consórcio liderado pela EDP e em que participaram diversas empresas portuguesas.

A Energia Elétrica será, assim, a área chave desta parceria, que vai ter um forte enfoque nas energias renováveis, nas redes elétricas inteligentes (smart grids), veículos elétricos e mercados de eletricidade. No entanto, a EDP espera explorar soluções que incorporem contributos de diversas áreas de investigação do INESC TEC, tais como software, sistemas de informação geográfica, sensores e robótica.

No atual quadro económico do país, esta aposta da EDP no INESC TEC demonstra a confiança que a indústria portuguesa deposita na excelência da investigação levada a cabo pelas instituições do sistema científico e tecnológico nacional. “A associação a um grupo como a EDP é uma verdadeira ‘via verde’ para o INESC TEC consolidar também os seus esforços de internacionalização em projetos inovadores e de grande dimensão”, considera João Peças Lopes.