Indian Institutes of Technology visitam FEUP, UPTEC, INEGI e INESC TEC

Roorkee e Gandhinagar foram as duas escolas indianas representadas na visita (foto: D.R.)

No dia 21 de junho, a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), o Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto (UPTEC), o Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI) e o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) receberam a visita de uma delegação com representantes de duas entidades dos Indian Institutes of Technology (IIT), com o objetivo de dar a conhecer as áreas de ensino, investigação e inovação, bem como promover potenciais parcerias entre as entidades.

Os visitantes foram recebidos na noite anterior à visita, dia 20 de junho, num jantar que decorreu no Palácio da Bolsa e que contou com a presença do Reitor da U.Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, e de representantes das instituições envolvidas.

O programa da visita de dia 21 arrancou com uma passagem pelo UPTEC, onde foram apresentados o modelo de incubação de startups e de acolhimento dos centros de inovação, os moldes de funcionamento do Parque, exemplos de empresas incubadas e programas de aceleração.

Seguiu-se uma passagem por alguns laboratórios da FEUP, nomeadamente pelos departamentos de Engenharia Química, Civil e Eletrotécnica e de Computadores, onde foram apresentadas tecnologias e projetos de destaque. Algumas das soluções exibidas poderão, inclusivamente, minorar alguns problemas detetados na realidade indiana.

A comitiva visitou ainda os institutos de interface INEGI e INESC TEC, no sentido de ficar a conhecer o seu trabalho, algumas tecnologias e projetos aí desenvolvidos. Para terminar a visita do dia, a delegação passou ainda pelo Centre of Engineering and Product Development (CEiiA), um centro de desenvolvimento de tecnologia sediado em Matosinhos.

A visita à FEUP, UPTEC e institutos de interface INEGI e INESC TEC decorreu no âmbito de uma missão alargada da comitiva indiana, que decorreu de 19 a 24 de junho, e que consistiu na visita às principais escolas de engenharia do país, com o objetivo de reforçar a cooperação científica entre os IIT e as universidades portuguesas. “Joint Collaborative Program IIT – PORTUGAL” é o nome do Memorando de Entendimento cuja assinatura pelos responsáveis governamentais de ambos os países culminou o programa da delegação, no dia 24 de junho, em Lisboa, consubstanciando a relação de cooperação.

João Falcão e Cunha, Diretor da FEUP, reforça a importância destas iniciativas e formas de colaboração: “Os IIT são institutos universitários de elite e com grande prestígio internacional, frequentemente pioneiros na Índia em educação, investigação e inovação. O estabelecimento de relações recíprocas mais próximas permitirá o desenvolvimento de projetos colaborativos ambiciosos, validados e com potencial impacto num largo espectro económico e social. Simbolicamente, considero muito importante um trabalho conjunto com estas entidades indianas atendendo ao relacionamento histórico especial que Portugal tem com a Índia desde o final do século XV. Muitos portugueses sentem-se em casa na Índia e a FEUP tudo fará para que os colaboradores e parceiros dos IIT envolvidos nestes projetos se sintam também em suas casas quando estiverem em Portugal”.

Os Indian Institutes of Technology de Roorkee e de Gandhinagar foram as duas escolas indianas representadas nesta visita. Roorkee, sediada no estado de Uttarakhand foi, inclusivamente, a primeira escola de engenharia no Império Britânico ultramarino, com mais de 160 anos de existência e, a partir de 1949, a primeira Universidade de Engenharia da Índia independente. Já Gandhinagar, localizada no estado de Gujarat, é uma escola com forte aposta na interdisciplinaridade, educação e inovação na engenharia.

Sobre os IIT (Indian Institutes of Technology)

Os Institutos Indianos de Tecnologia (IIT) são um grupo de instituições públicas e autónomas de ensino superior, nas áreas da tecnologia, com sede na Índia. Governado pela Lei dos Institutos de Tecnologia (1961), que os declarou como instituições de importância nacional, este grupo é formado por 23 entidades, interligadas entre si através de um Conselho de IIT comum, que supervisiona a sua administração.

Este grupo tem como grande objetivo contribuir para a excelência na educação e na investigação científica e técnica, tanto na Índia como no Mundo, funcionando como um importante recurso tanto para a indústria como para a sociedade.