Impacto das empresas do UPTEC no PIB chega aos 32 milhões de euros

Número de empresas apoiadas pelo UPTEC aumentou 40% num ano.

A afirmação do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) como um Parque de Ciência e Tecnologia de referência mundial, com impacto inquestionável na economia nacional, foi uma vez mais validado.

Um estudo elaborado pela Faculdade de Economia da U.Porto (FEP) revela que o impacto económico das empresas do UPTEC no Produto Interno Bruto (PIB) do país foi, em 2012, de 31,85 milhões de euros. Ao nível das receitas fiscais, no mesmo ano, o valor estimado é de 6,25 milhões de euros.

No que diz respeito ao volume de faturação, as empresas do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto exportaram para mais de 120 países, sendo que cerca de 47% do volume de negócios das empresas é relativo às vendas feitas ao exterior.

Já em 2013, e no campo do financiamento, algumas das empresas instaladas no Parque foram capazes de captar 6,7 milhões de euros em investimento e incentivos monetários para o desenvolvimento do seu negócio.

O UPTEC acolheu, no ano de 2013, 165 projectos empresariais e atingiu as 22 empresas graduadas (empresas que se deslocaram para instalações próprias por já se encontrarem dotadas de capacidades para se desenvolverem autonomamente no mercado). Estes projectos, caracterizados pela inovação e pelo desenvolvimento tecnológico e criativo, potenciaram a criação de 1193 postos de trabalho altamente qualificados.

Também em 2013, o UPTEC foi distinguido com o Prémio Europeu RegioStars 2013, na categoria de “Crescimento Inteligente” pela Comissão Europeia, e foi ainda considerado como uma das melhores incubadoras/aceleradoras da Europa nos Prémios London Web Summit People’s Choice.

Ampliação do edifício central é o mais recente exemplo de crescimento do UPTEC.

As empresas do UPTEC receberam 21 prémios, nacionais e internacionais, nas mais distintas áreas, reconhecendo o trabalho desenvolvido por estes projetos inovadores que são responsáveis pelo dinamismo do Porto, da região Norte e do país.

O ecossistema de inovação da U.Porto tornou-se assim referência a nível nacional e internacional. O ambiente, a localização estratégica, a ligação a áreas de conhecimento intensivo e as redes de networking do UPTEC convenceram empresas internacionais a criarem centros de desenvolvimento no Porto. Em vez de optarem por outra qualquer cidade europeia, a Vodafone, a Alcatel Lucent, o Instituto Fraunhofer, a Altran, a Semasio, a Clipkit, a Timeless, a STI International, a HPS, a Latitude N, entre outras, escolheram o Porto para instalarem as suas unidades de desenvolvimento de novos produtos e serviços para o mercado mundial. Foram atraídos pela dinâmica da cidade, pela cooperação com a Universidade do Porto, pela proximidade de recém-graduados com altos níveis de competência e qualificação e pelo ambiente de desenvolvimento e inovação do Parque.

Apesar da capacidade de atracão internacional ter vindo a aumentar, empresas nacionais como a Sonae Indústria, a EFACEC, o jornal Público, a agência de notícias LUSA, a Vortal, a ISA, a WIT Software, o Portal Sapo, entre outras, também escolheram o UPTEC para fazer desenvolvimento de novos produtos e serviços para o mercado.

O UPTEC iniciou o seu projeto com uma visão bem definida: ser, em 2020, um Parque de Ciência e Tecnologia de referência mundial, capaz de impulsionar a mudança e reinventar a economia da Região e de Portugal. Com a atribuição do prémio europeu RegioStars, na categoria Crescimento Inteligente, e com os resultados obtidos, o último ano permitiu constatar que o UPTEC consolidou um ecossistema de inovação, criatividade e desenvolvimento económico no Porto e na Região Norte.