IJUP 2017 assinala 10 anos de investigação jovem na U.Porto

Mais de 1300 estudantes de 1.º e 2.º ciclo vão apresentar os seus primeiros trabalhos científicos no Encontro de investigação Jovem da U.Porto.

Mais de 1300 estudantes de licenciatura, mestrado integrado e mestrado da Universidade do Porto vão apresentar os seus projetos de investigação científica à comunidade durante a 10.º edição do IJUP – Encontro de Investigação Jovem da Universidade do Porto.

A decorrer de 8 a 10 de fevereiro, no Centro de Investigação Médica da Faculdade de Medicina, o IJUP 2017 contará com 230 apresentações orais e 170 apresentações em poster que darão a conhecer os novos talentos da ciência da Universidade do Porto.

Desde 2008 que o IJUP coloca os estudantes de 1.º e 2.º ciclo da Universidade do Porto na pele de verdadeiros investigadores, dando-lhes a possibilidade de apresentarem publicamente os seus mais recentes projetos e artigos de investigação perante uma plateia de colegas e docentes de todas as faculdades da U.Porto.

Ao longo de três dias, os trabalhos de 1310 estudantes da U.Porto serão apresentados pelos próprios em 37 sessões dedicadas a temas como o Ambiente, Arquitetura, Artes, Astronomia, Ciências Agroalimentares, Ciências da Biológicas, Ciências da Educação e Psicologia, Ciências da Saúde, Ciências do Desporto, Direito e Criminologia, Engenharia, Estudos Culturais e Económicos, Estudos Culturais e Femininos, Estudos Literários, Física, História, Matemática e Química.

O IJUP 2017 irá contar com 230 apresentações orais e 170 apresentações em poster.

Pretendendo recriar as condições habituais de um congresso científico internacional, a cada participante é obrigado a apresentar o seu artigo em língua inglesa, num limite máximo de 10 minutos, e submetê-lo a um período de debate e discussão global de 20 a 30 minutos. Da mesma forma, os posters apresentados deverão cumprir as medidas padrão para os mesmos, redigindo a informação em inglês e disponibilizando-se para apresentar o projeto representado nas sessões de visitas aos mesmos.

O IJUP funciona, assim, como instrumento de enriquecimento da formação administrada nos seus diferentes cursos de 1.º e 2.º ciclo da Universidade do Porto, despertando de vocações para a investigação científica ao desafiar os estudantes a participar em atividades de Investigação e Desenvolvimento desde o início do seu percurso académico.

Ao participarem neste programa, os estudantes/potenciais futuros investigadores da Universidade têm a oportunidade de contactar com as metodologias de criação de conhecimento através do desenvolvimento de projetos de investigação com caráter pluridisciplinar, em ligação direta com os centros de I&D da U.Porto e, nalguns casos em contexto empresarial. Ao mesmo tempo, procura-se estimular a abertura destes grupos à comunidade, favorecendo contactos futuros com os participantes no programa ou as suas entidades empregadoras.

A exposição “D’aprés Abel Salazar”, produzida por estudantes da FBAUP, vai marcar o arranque do IJUP 2017.

Com abertura agendada para as 10 horas do dia 8 de fevereiro, o IJUP 2017 irá arrancar com a inauguração da exposição D’après Abel Salazar, um estudo sobre as técnicas de gravura utilizadas por Abel Salazar, num projeto desenvolvido por estudantes do mestrado em Desenho e Técnicas de Impressão, na Faculdade de Belas Artes da U.Porto, sob coordenação da professora Graciela Machado, numa parceria com a Casa Museu Abel Salazar e sua diretora Luísa Garcia Fernandes.