Hubert Reeves traça os caminhos da sustentabilidade na U.Porto

Astrofísico de carreira, Hubert Reeves foi diretor de investigação no Centre National de la Recherche Scientifique (Paris).

É um dos mais conhecidos divulgadores de ciência a nível mundial e vai estar no Porto no próximo dia 13 de fevereiro, a convite da Porto Business School. Hubert Reeves, famoso cosmólogo, ecologista, humanista franco-canadiano, é um dos convidados da conferência “Cosmos, Sustentabilidade e Responsabilidade”, que vai juntar cientistas e empresários num debate alargado sobre os caminhos para um futuro mais sustentável no planeta.

Astrofísico de carreira, Hubert Reeves foi diretor de investigação no CNRS  / Centre National de la Recherche Scientifique, um dos maiores organismos europeus ligados à investigação nas áreas da ciência fundamental . Nesta passagem pela escola de negócios da Universidade do Porto, o “poeta dos astros” vai então liderar um debate alargado que atravessa toda “a bela história da Criação” até se centrar nos fenómenos que ameaçam a sustentabilidade do planeta em áreas como o ambiente ou a  biodiversidade.

Na primeira parte da conferência, que se prolongará durante toda a manhã (9h00 – 13h00), Reeves irã então  abordar temas relacionados com a criação e a evolução da Terra, mas também com o futuro do planeta. As duas palestras serão complementadas com momentos de discussão aos quais se juntam o cientista Alexandre Quintanilha (professor do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar e ex-diretor do IBMC) e o filósofo Paulo Tunhas (professor da Faculdade de Letras da U.Porto).

Na segunda parte, será dada a palavra às empresas através de dois painéis-debates que vão servir para apresentar e discutir algumas das melhores práticas do mercado a nível de sustentabilidade e responsabilidade corporativa. A LIPOR, SIEMENS, PORTUCEL e a SONAE são algumas das entidades com presença garantida.

O programa da  conferência está disponível aqui.

A entrada é livre para toda a comunidade Porto Business School e da U.Porto, mas sujeita a inscrição obrigatória aqui. Para o restante público, a entrada será paga.