História da Farmácia contada no novo Museu da U.Porto

Espólio do Museu reúne peças que marcam a história da farmácia em Portugal e na Universidade (Foto: Arquivo/U.Porto)

Vai ser inaugurado esta sexta-feira, dia 10 de maio, às 15h, o novo Museu da Faculdade de Farmácia da U.Porto (FFUP), um espaço que vai reunir e mostrar ao público um espólio alargado e de grande valor científico de objetos emblemáticos da história da farmácia e da ciência em geral.

O museu corresponde a um desejo antigo da faculdade, que é agora materializado no novo complexo que a FFUP partilha com o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) desde o início de 2012, junto ao Palácio de Cristal (Rua Jorge Viterbo Ferreira, 2). Entre o espólio que poderá ser apreciado por toda a comunidade encontra-se, por exemplo, um alambique de cobre, uma peça “farmacêutica” que era utilizada para a produção de extractos aromáticos e que esteve exposta na Reitoria da Universidade do Porto, aquando da celebração da “Figura Eminente da U. Porto 2012: Aníbal Cunha”.

Organizado por Fernando Sena Esteves, professor catedrático aposentado da FFUP, o núcleo museológico reúne também artefactos de outras áreas científicas. Exemplo disso são as primeiras edições dos computadores Macintosh ou uma coleção de 34 disquetes necessárias para instalar o Microsoft Office no computador Macintosh Performa.

Ao espólio que inclui o espaço do museu propriamente dito, e apresentando-se como uma extensão do mesmo, junta-se ainda um conjunto de peças  pertencentes ao “arquivo” histórico dos laboratórios da FFUP. Entre frascos de vários tamanhos e antiguidades, mapas científicos,  modelos de espécies botânicas e um esqueleto humano (que se encontra no Laboratório de Farmacologia) pode encontrar-se por exemplo uma “máquina de comprimidos” que  faz parte da indemnização que a Alemanha teve de suportar na sequência da Primeira Guerra Mundial.

O museu estará aberto ao público para visitas, sendo necessária marcação prévia a partir do e-mail secretariado@ff.up.pt.

O evento desta sexta-feira servirá também para o lançamento da primeira edição da revista “Aníbal Cunha“, dedicada em grande parte à revisão do primeiro ano de vida da FFUP nas novas instalações. Na mesma ocasião, serão distinguidos diversos docentes da FFUP que se destacaram nos inquéritos pedagógicos do primeiro semestre.

  • Maria Irene Barros

    Gostei muito da ideia. Visitarei brevemente.