Google financia projeto da U.Porto que quer pôr a Ciência nas notícias

JPN

O JPN quer fazer crescer a produção noticiosa na área da Ciência. (Foto: Egídio Santos / U.Porto)

Facilitar o acesso dos jornalistas a informação sobre a investigação científica produzida nas universidades portuguesas e, desta forma, aumentar a visibilidade mediática da Ciência “made in Portugal. É este o objetivo do projeto do JornalismoPortoNet (JPN) – o jornal digital do curso de Ciências da Comunicação da Universidade do Porto – que acaba de ser selecionado pela Google para receber um financiamento de cerca de 50 mil euros no âmbito da Digital News Initiative Innovation, um programa promovido pelo gigante tecnológico norte-americano para apoiar a experimentação e a inovação no espaço mediático digital.

A ser desenvolvido no quadro do Media Innovation Labs (MIL) da U.Porto, o projeto agora distinguido prevê a criação de ferramentas capazes de extrair e tratar a informação encontrada nos repositórios científicos das universidades. Na prática, esta informação recolhida e tratada automaticamente a partir de mecanismos validados por cientistas e jornalistas poderá depois ser utilizada na criação de artigos noticiosos sobre temas científicos.

Em declarações ao JPN, Pedro Candeias, técnico multimédia do Media Innovation Labs, destaca como grande mais-valia do projeto a “quantidade de notícias de ciência que passam a estar disponíveis para os jornalistas e editores”. Fora das redações, também a Ciência e as universidades ficam a ganhar. “Há uma quantidade enorme de investigação que é feita e que simplesmente fica em repositórios até que alguém pegue naquilo por alguma razão”, alerta o responsável.

O projeto do JPN foi um dos seis projetos de jornalismo digital em Portugal aprovados após a segunda ronda de financiamento da Digital News Initiative Innovation. Entre eles destaca-se ainda um projeto do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores – Tecnologia e Ciência (INESC TEC) que prevê o desenvolvimento de uma ferramenta de anotações sobre vídeo 360º.

Ambos os projetos ligados à U.Porto foram selecionados na categoria de protótipos, juntamente com outros dois de iniciativa individual. A maior fatia do financiamento destinado a Portugal (cerca de 1,6 milhões de euros) foi atribuída a dois projetos do jornal Público e da Plataforma de Meios Privados, que junta os grupos Impresa, Media Capital, Global Media, Cofina, Público e Renascença.

Desde a sua abertura, em outubro de 2015, este fundo da Google já distribuiu 51 milhões de euros. Nesta segunda ronda, a Digital News Initiative Innovation recebeu mais de 800 candidaturas, de 265 países, tendo premiado 124 propostas.

Sobre o MIL

O Media Innovation Labs (MIL) é um Centro de Competências da Universidade do Porto que tem como missão fomentar o desenvolvimento do campo dos Media, promovendo a integração das atividades de ensino, investigação e inovação nestas áreas.