Gonçalo Byrne na Conferência Marques da Silva 2013

Gonçalo Byrne conjuga uma carreira na docência e investigação com uma vasta obra arquitetónica premiada internacionalmente (Foto: Construir)

É um dos mais reconhecidos arquitetos portugueses das últimas décadas e vai estar no próximo dia 24 de outubro, na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP), para falar sobre o presente e o futuro da Arquitetura nacional. Gonçalo Byrme é o protagonista da Conferência Marques da Silva 2013, uma iniciativa promovida anualmente pela Fundação Marques da Silva (FIMS) em homenagem ao decano da arquitetura portuense do século XX e “pai” da “escola do Porto”.

Nesta passagem pela U.Porto, Gonçalo Byrne vai refletir sobre “A Arquitetura e Património: dos tempos da História ao tempo do Projeto”, partindo de uma concepção da arquitetura “como acto refundador”. Com entrada livre, a sétima edição das Conferências Marques da Silva tem lugar a partir das 18h30, no Auditório Fernando Távora da FAUP.

Formado em Arquitetura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa em 1968 , Gonçalo Byrne conjuga uma carreira de referência na docência e investigação, com uma vasta obra arquitetónica premiada internacionalmente. Professor convidado em universidades como Lausanne, Veneza, ou Harvard, conta com vários trabalhos teóricos editados em publicações nacionais e estrangeiras.

Como arquiteto, assina uma obra diversificada, na qual se combinam projetos ligados ao planeamento urbano, ao desenho de espaço público e de edifícios, à gestão de projecto, ou ao desenvolvimento e sustentabilidade.. Entre os seus trabalhos mais emblemáticos destacam-se, entre outros, a recente intervenção no Mosteiro de Alcobaça e área envolvente, o edifício da Sede do Governo da Província de Vlaams-Brabant em Lovaina (Bélgica), a Torre de Controle de Tráfego Marítimo da APL (Lisboa), o Quarteirão da Império no Chiado (Lisboa), o Teatro de Faro, ou o Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra.

Ao longo dos últimos 35 anos, o trabalho de Gonçalo Byrne tem sido amplamente reconhecido, premiado e divulgado, quer através de publicações, quer de exposições ou iniciativas de divulgação cultural a nível nacional e internacional. Entre as distinções que lhe foram atribuídas destacam-se os títulos de Doutor Honoris Causa, pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa e pela Faculdade de Arquitectura de Alghero (Itália), e o Prémio A.I.C.A. / S.E.C., pelo conjunto da obra realizada e a Medalha de Ouro da Academia de Arquitectura de França.