Faculdade de Arquitetura recebe Giorgio Grassi

Giorgio_Grassi_300x200

FAUP recebe um dos mais conceituados arquitetos italianos da atualidade, Giorgio Grassi.

Giorgio Grassi, um dos mais importantes arquitetos italianos da atualidade, vem à Faculdade de Arquitetura da U.Porto dar uma lição.  L’Oggetto del Progetto e il suo Modello (O Objecto do Projecto e o seu Modelo) será apresentada por Eduardo Souto Moura, às 16 horas do dia 12 de fevereiro, na Aula Magna e terá entrada livre, apenas sujeita à lotação do espaço.

Antes, às 14h30, no Auditório Fernando Távora, o conceituado arquiteto italiano vai assistir ao lançamento da sua coleção, a Giorgio Grassi opera omnia sic, com a apresentação pública do quarto livro Leon Battista Alberti e a arquitectura romana, a penúltima obra do autor. A iniciativa contará com a presença de Giorgio Grassi e do seu tradutor, José Miguel Rodrigues, de Eduardo Souto Moura e de Carlos Machado.

Esta publicação marca o arranque de um projeto editorial que pretende dar a ler, em português, a totalidade da obra escrita por Giorgio Grassi – autor e arquitecto de referência – até hoje, inédita nesta língua. Um projecto da responsabilidade de José Miguel Rodrigues, promovido em conjunto pela Fundação Marques da Silva e pelas Edições Afrontamento.

Tanto o lançamento quanto a Aula Magna são de entrada livre, apenas sujeita à lotação do espaço. A Aula será apresentada em italiano, com tradução simultânea (disponíveis cerca de 100 auscultadores).

Giorgio Grassi

Giorgio Grassi é professor de Projeto de Arquitetura na Faculdade de Arquitetura do Politécnico de Milão desde 1977, leccionou igualmente na Faculdade de Arquitectura de Pescara, na ETS de Valência, na EPF de Lausanne e na ETH de Zurique. Pelo seu trabalho recebeu o “Prémio de arquitectura da Comunidade Valenciana” (1985), a “Medalha de Ouro Heinrich Tessenow” da Stiftung FVS de Hamburgo (1992), o “Architektur-Preis Berlin” (2003) e o “Prémio de Arquitectura Arpa Fil de Guadalajara, México” (2008). Dos vários trabalhos realizados destacam-se, entre as realizações mais conhecidas: a casa do estudante em Chieti (1976-1979), o teatro romano de Sagunto (1985-1992), as bibliotecas de Groningen (1989-1992) e Valência (1990-1998), o complexo ABB Roland Ernst na Potsdamer Platz em Berlim (1993-2001) e, finalmente, em Itália, a nova sede da Cassa di Risparmio de Florença (2004-2008).