Genzyme distingue investigadora do IBMC com 140 mil dólares

Fátima Macedo, Investigadora do IBMC, e Cátia Pereira, membro da equipa premiada

Fátima Macedo, Investigadora do IBMC, e Cátia Pereira, membro da equipa premiada.

A Genzyme, empresa do grupo Sanofi, premiou Fátima Macedo, investigadora do Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC) da Universidade do Porto, com 140 mil dólares para desenvolver um projeto de investigação sobre a Doença de Gaucher. O prémio faz parte do Gaucher Generation Awards Program de 2014, um programa anual que visa distinguir projetos de investigação sobre a doença de Gaucher, uma patologia rara que afeta um em cada 100 000 habitantes.

O projeto premiado intitula-se “Characterization of glucosylceramide specific invariant Natural Killer T cells and B lymphocytes in Gaucher Disease: implications in disease pathology”, tem como objetivo compreender as consequências da acumulação do lípido glucosilceramida em doentes com doença de Gaucher no sistema imunitário, mais especificamente em linfócitos T específicos para lípidos e em linfócitos B. É expectável que este trabalho contribua para uma melhor compreensão do risco acrescido que estes doentes têm de desenvolver mieloma e linfoma do tipo B bem como aprofundar o conhecimento do efeito do tratamento para a Doença de Gaucher sobre o sistema imunitário.

Fátima Macedo, a investigadora premiada, afirma que “foi com enorme agrado que recebi a notícia da atribuição deste prémio internacional pela Genzyme. Quero agradecer publicamente a todas as pessoas envolvidas no projeto, quer no laboratório quer nos vários hospitais participantes (Hospital de São João, Porto; Hospital de Santo António, Porto; Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra; Hospital de Santa Maria, Lisboa). O facto de ser um prémio internacional atribuído pela segunda vez consecutiva a investigadores a trabalhar em Portugal realça a qualidade da investigação realizada no nosso país.”

O programa Gaucher Generation Awards da Genzyme financia projetos de investigadores de todo mundo com o objetivo de estimular e apoiar o desenvolvimento do conhecimento médico sobre esta patologia.

“O Gaucher Generation Program representa o compromisso da Genzyme para melhorar o apoio e cuidados prestados à comunidade de portadores de doença de Gaucher de todo o mundo. E é com enorme satisfação que, pelo segundo ano consecutivo, vemos mais um projecto de investigação desenvolvido no nosso país ser reconhecido internacionalmente pelo seu valor científico e potencial terapêutico”, afirma Filipe Assoreira, Diretor-Geral da Genzyme em Portugal.

* adaptação do comunicado da Genzyme