Galeria da Biodiversidade dedica ciclo de palestras a animais ameaçados

O lince ibérico será o protagonista da primeira sessão, agendada para este sábado. (Foto: DR)

A Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva do Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto inicia este fim-de-semana (18 e 19 de fevereiro) um ciclo de palestras em torno da temática dos animais ameaçados. A iniciativa insere-se no âmbito do Projeto Photo Ark, da National Geographic, e tem como objetivo mobilizar os cidadãos para a preservação da biodiversidade no nosso planeta, onde centenas de espécies animais correm o risco de extinção.

O ciclo arranca já este sábado (18 de fevereiro), às 18h00, e terá como tema e protagonista o felino mais ameaçado do mundo: “Lince Ibérico, histórias do felino mais ameaçado”.Para partilhar o trabalho que vem sendo desenvolvido na recuperação das populações daquela espécia em Portugal e em Espanha estarão Miguel Angel Simon (Diretor do projeto Life+Iberlince e do Centro de Reprodução de Lince ibérico de La Olivilla, Andalucía), Pedro Monterroso (investigador no CIBIO-InBIO – Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto) e Rodrigo Serra (Diretor do Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico, Silves). A moderação caberá a Paulo Célio Alves,  Professor Associado da Faculdade de Ciências da U.Porto (FCUP) e investigador no CIBIO-InBIO.

O ciclo prossegue no domingo (19 de domingo), à mesma hora, com um debate sobre ‘“O papel do ser humano na conservação das aves no futuro”. Moderada por Ricardo Jorge Lopes (investigador no CIBIO-InBIO), a sessão contará com a presença de Joaquim Teodósio (Coordenador da conservação terrestre na Sociedade Portuguesa de Aves), José Xavier (investigador do MARE da Universidade de Coimbra), Luís Reino (investigador no CIBIO-InBIO) e Salomé Tavares (Diretora do Parque Ornitológico de Lourosa) e terá como ponto de partida o exemplo do Parque Ornitológico de Lourosa, o único parque ornitológico do país, cuja coleção alberga cerca de 500 aves, de 150 espécies diferentes, distribuídas por 80 habitats),

O programa de palestras inclui ainda mais seis sessões, a decorrer nos meses de março e abril. O programa completo pode ser consultado aqui.

A entrada nas sessões é gratuita, ainda que sujeita à lotação do espaço. Quem fizer uma inscrição prévia tem direito a entrada prioritária.

Mais informações e inscrições através do telefone +351 220 040 8760 e/ou do endereço de e-mail photoark.natgeo@mhnc.up.pt.

Sobre a Photo Ark

Inaugurada em 18 de outubro de 2017, a exposição Photo Ark é uma mostra itinerante organizada pela National Geographic. Naquela que é a estreia no continente europeu, a exposição traz ao Porto 40 dos melhores exemplos de fotografias que o fotógrafo Joel Sartore recolheu ao longo dos últimos 13 anos com o objetivo de documentar as mais de 12.000 diferentes espécies de animais cativos e em vias de extinção existentes em todo o mundo. Mais recentemente, esta «Arca de Noé» dos tempos modernos foi reforçada com doze novas espécies animais existentes em Portugal.

A exposição Photo Ark vai estar patente até 28 de abril e pode ser vistiada de terça a domingo, das 10h00 à 18h00, com a última entrada a fazer-se às 17h30. Mais informações aqui.