Futuro do jovem médico em análise na FMUP

A situação de empregabilidade dos médicos em Portugal será um dos pontos a abordar na conferência (Foto:DR)

O que podem esperar os médicos recém-formados do seu futuro? Qual a situação de empregabilidade que vão enfrentar? A conferência “Qual o Futuro do Jovem Médico?”, a decorrer no dia 22 de maio, às 14h30, no auditório do Centro de Investigação Médica (CIM) da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), vai juntar personalidades da área da Saúde em Portugal e debater as respostas a estas questões.

Organizada pela Associação dos Jovens Médicos (AJOMED) e pela FMUP, com o apoio do Hospital de São João e do Banco Santander Totta, esta conferência dirige-se a estudantes de Medicina e médicos, em especial a médicos internos.

Agostinho Marques (diretor da FMUP), Álvaro Almeida (professor da Faculdade de Economia da U.Porto e ex-presidente da Entidade Reguladora da Saúde), António Ferreira (presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar São João), António Marques Pinto (presidente da Associação dos Jovens Médicos), Jorge Almeida (direção do Sindicato dos Médicos do Norte e membro do Conselho Nacional da Federação Nacional dos Médicos), Luís Portela (presidente do Grupo BIAL e do Health Cluster Portugal), Manuel Pizarro (ex-secretário de Estado da Saúde e atual deputado à Assembleia da República), Maria Amélia Ferreira (diretora do curso de Mestrado Integrado em Medicina da FMUP), Miguel Guimarães (presidente da Secção Regional Norte da Ordem dos Médicos) e Roberto Pinto (coordenador Nacional do Conselho Nacional do Médico Interno) constituem o leque de palestrantes convidados da sessão.

inscrição para este evento é gratuita e deve ser realizada em http://facebook.com/futurojovemmedico/.