FPCEUP recebe ativista dos direitos humanos na Guiné Equatorial

Ponciano Mbomio Nvó

Ponciano Mbomio Nvó notabilizou-se por ter defendido várias pessoas identificadas como prisioneiros de consciência pela Amnistia Internacional. (Foto: DR)

Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP), em parceria com a Amnistia Internacional Portugal, promove no próximo dia 24 de julho, às 15h00, uma conferência sobre “Direitos Humanos na Guiné Equatorial – Um Relato de Viva Voz”, que terá como protagonista Ponciano Mbomio Nvó, advogado da Guiné Equatorial e personalidade crítica do Governo e das instituições judiciais do seu país.

Doutorado em Direito, Ponciano Mbomio Nvó participou em vários  julgamentos de opositores políticos e de alegados crimes de corrupção na Guiné Equatorial, tendo ainda defendido várias pessoas identificadas como prisioneiros de consciência pela Amnistia Internacional. Um dos casos mais mediáticos aconteceu em 2012 quando foi suspenso por alegada má conduta no julgamento de Wenceslao Mansogo Alo, também considerado prisoneiro de consciência pela Amnistia Internacional.

Para além do testemunho de Mbomio Nvó, a sessão contará ainda com as participações de Luís Braga, membro da Direção da Amnistia Internacional Portugal, e Fernando Sousa, membro do Grupo Local 19 – Sintra da Amnistia Internacional, promotores da vinda de Ponciano Nvó a Portugal

Com início marcado para as 15h00, no auditório 2B da FPCEUP, a conferência resulta de uma organização conjunta da Amnistia Internacional Portugal, da FPCEUP e de um Grupo de Estudantes da FPCEUP.

A entrada é livre, mas suieita a inscrição prévia através do e-mail d.oliveira@amnistia-internacional.pt.