FMUP vence Prémio Bial de Medicina Clínica 2014

alimentação / sal

Trabalho desenvovlido durante mais de uma década pemitiu concluir que o consumo de sal em Portugal corresponde ao dobro do valor máximo recomendado pela OMS (Foto: DR)

Jorge Polónia, docente e investigador do Departamento de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), é o vencedor do Prémio Bial de Medicina Clínica 2014, no valor de 100 mil euros. O galardão distingue o trabalho intitulado “A problemática do sal em Portugal na última década: Avaliação do consumo de sal, das fontes alimentares, da relação com doença cardiovascular, das políticas de saúde e dos benefícios obtidos em 10 anos”.

Desenvolvido ao longo de uma década com a colaboração de Luís Martins (Universidade Fernando Pessoa), Jorge Cotter (Universidade do Minho), Fernando Pinto (centro Hospitalar Entre o Douro e Vouga) e José Nazaré (hospital Egas Moniz), o estudo agora premiado permitiu avaliar o consumo de sal no país, as suas principais fontes alimentares, a sua relação com as doenças cardiovasculares e o impacto das políticas de saúde.

Jorge Polónia

Jorge Polónia é professor associado do Departamento de Medicina da FMUP.

“Até há dez anos, ninguém sabia quanto sal se comia em Portugal”, explicou Jorge Polónia em declarações à comunicação social. Mas graças ao trabalho da equipa, que realizou medições do sal na urina das pessoas, sabemos agora que os adultos consomem, em média, 10,7 gramas por dia. “É o dobro do valor máximo recomendado pela Organização Mundial da Saúde, que é de 5 gramas por dia”, salienta.

O docente da FMUP, que integra também o CINTESIS, lembra que o sal tem um efeito danoso, independente da pressão arterial, sobre o coração, os vasos, os rins e sobretudo o cérebro. “Também comprovámos, ao fim de 12 anos, que quem comia mais de 11 gramas de sal por dia multiplicava por 3,4 o seu risco de acidente vascular cerebral”, frisa Jorge Polónia. O AVC é a principal causa de morte em Portugal e “está provado que esta patologia é a que está mais relacionada com o sal”, salienta.

O prémio vai ser entregue esta quarta-feira, 8 de abril,  numa cerimónia a ter lugar no Polo das Ciências da Saúde da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, presidida pelo Presidente da República.