FMUP prova que a pré-diabetes não aumenta risco de doença renal

Sérgio Neves (ao centro) é o primeiro autor de um estudo que contou com a orientação dos endocrinologistas David Carvalho e Ana Oliveira. (Foto: DR)

Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) concluiu que, ao contrário daquilo que acontece com a diabetes, a pré-diabetes não apresenta um risco significativo para o desenvolvimento da doença renal. Os resultados – que surgem na sequência de outros projetos focados em analisar a relação entre doenças endócrinas, renais e cardiovasculares – são especialmente importantes para a prática clínica por salientarem que, em doentes com pré-diabetes, o risco de doença renal parece estar mais associado a outros fatores de risco, particularmente a hipertensão. 

“Estava já estabelecido que a diabetes é um dos principais fatores de risco para a doença renal. No entanto, até à data, era incerto o papel da pré-diabetes na patologia.” explica João Sérgio Neves, primeiro autor do estudo.” Tendo em conta este estudo clínico, reforçamos a ideia de que, neste grupo populacional, o principal foco de intervenção deverá passar pelo adequado controlo dos fatores de risco para doença renal e pela prevenção da progressão da diabetes.”, acrescenta o investigador.

A investigação – que contou com o apoio do Centro Hospitalar São João (CHSJ) e orientação dos endocrinologistas Ana Oliveira (CHSJ) e David Carvalho (CHSJ/FMUP) – valeu a José Sérgio Neves um Young Investigator Award, galardão atribuído pela Sociedade Europeia de Endocrinologia aos melhores trabalhos desenvolvidos por jovens investigadores. A entrega do prémio realizar-se-á na edição deste ano do Congresso Europeu de Endocrinologia, que decorrerá de 19 a 22 de maio, em Barcelona.