FMUP lança revista científica internacional

Publicação deverá agregar publicações de elevada qualidade nas áreas da Psiquiatria e Saúde Mental, Neurologia, Neurocirurgia e Psicologia Médica.

Um grupo de professores do Departamento de Neurociências Clínicas e Saúde Mental da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (DNCSM-FMUP) vai lançar uma nova revista científica de alcance internacional – o International Journal of Clinical Neurosciences and Mental Health. O primeiro número da revista deverá ser publicado em outubro.

Rui Coelho (Psiquiatria), Rui Mota Cardoso (Psicologia Médica), Carolina Garrett (Neurologia) e Rui Vaz (Neurocirurgia) são os fundadores desta revista trimestral, com peer-review, de acesso livre. O objetivo passa por agregar publicações de elevada qualidade nas áreas da Psiquiatria e Saúde Mental, Neurologia, Neurocirurgia e Psicologia Médica.

Para isso, foi constituído um corpo editorial que integra reputados especialistas internacionais em todas as áreas associadas à Saúde Mental, tais como Bernhard Rosengarten (Alemanha), Josep Dalmau (EUA), Mario Maggi (Itália), Peter Fonagy (Reino Unido) e Sophia Frangou (Reino Unido).

De acordo com Rui Coelho, editor-chefe e diretor do DNCSM , “a criação do International Journal of Clinical Neurosciences and Mental Health, revista com todo o corpo editorial core nacional mas de nível internacional, é uma projeto inovador  que vai incentivar a publicação de trabalhos em áreas emergentes das Neurociências Clínicas e Saúde Mental”.

Trata-se de uma revista para publicação de artigos originais, editoriais e revisões. Permitirá a convergência de esforços nas áreas da epigenética, terapêutica, ensaios clínicos entre outras abordagens, possibilitando um entendimento da saúde mental, do tratamento da doença e da sua prevenção muito mais holístico e decisivo para o wellbeing.

“Numa Europa em crise económica e social, a saúde mental é com certeza uma prioridade política”, refere o professor da FMUP, acrescentando que “esta é uma área da saúde que merece toda a dedicação e investigação, abordagens inovadoras e mais holísticas, tendo em conta que a casuística e os consequentes custos associados à doença comprometem em muito a economia duma sociedade”.

O período de submissão de trabalhos já abriu. Mais informações em http://ijcnmh.arc-publishing.org/.