FMUP já tem “novo” Centro de Simulação Biomédica

Inauguração do Centro de Simulação Biomédica da FMUP

Inauguração incluiu a simulação de um parto normal num equipamento que possibilita o treino de diversas situações de emergência obstétrica.

Robots que vestem a pele de doentes reais, simuladores que permitem antecipar múltiplos cenários de emergência médica e uma sala de partos recriada com equipamento de última geração. Estas são alguns dos cenários que podem ser encontrados nas novas instalações do Centro de Simulação Biomédica da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), inauguradas no passado dia 3 de março, numa cerimónia presidida pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Doze anos após a sua criação, o CBS passa assim a contar com um espaço de 300 m2 dividido em salas de habilidades clínicas, consultórios de comunicação clínica, salas de simulação avançada, sala de debriefing e uma sala que recria um espaço doméstico para o treino de situações de emergência no domicílio. As valências do Centro incluem ainda dois equipamentos de simulação avançada que, mimetizando os sinais vitais e físicos de um paciente real, permitem o treino de várias intervenções terapêuticas como a entubação, desfibrilhação, entre cenários de emergência nas áreas de anestesia, cuidados intensivos e obstetrícia.

Na hora de “cortar a fita”, a diretora da FMUP, Maria Amélia Ferreira, destacou “o renascer do CSB, com novos espaços e uma nova imagem, mas com o mesmo compromisso dos últimos 12 anos: melhorar as competência dos estudantes, dos profissionais de saúde e das equipas de saúde na abordagem das situações de rotina, de urgência e emergência, com o objetivo último da promoção de cuidados de saúde seguros e eficazes”.

Entre as inovações ao dispor dos futuros médicos da FMUP estão, por exemplo, um simulador obstétrico desenvolvido por docentes da FMUP e investigadores do Instituto de Engenharia Biomédica (INEB) que possibilita o treino de diversas situações de emergência obstétrica num ambiente extremamente realista. O CSB dispõe ainda de outros simuladores obstétricos menos sofisticados e de um simulador neonatal, para treino da reanimação de recém-nascidos, além de inúmeros modelos para o treino de manobras de suporte básico de vida, entubação, toque vaginal, algaliação, entre outras habilidades técnicas. A isto somam-se software de ponta e uma régie para monitorização, gravação e visualização das atividades de simulação que decorrem nos diversos espaços do Centro.

Lembrando os “grandes benefícios na aplicação desta ferramenta ao ensino das ciências da saúde”, a diretora da FMUP lembrou que, desde a sua fundação, em 2003, aquele que foi o primeiro Centro de Simulação Biomédica constituído por uma escola médica portuguesa “já treinou mais de 3.200 estudantes de medicina e 1.200 profissionais de saúde em diferentes áreas”. A isto junta-se o trabalho pioneiro ao nível das “atividades de investigação e transferência do conhecimento”, traduzido em mais de 40 publicações científicas e na organização de congressos nacionais e internacionais na área da simulação biomédica”.

Inauguração do Centro de Simulação Biomédica da FMUP

Pedro Passos Coelho e Maria Amélia Ferreira descerraram a placa alusiva à inauguração.

Mas a ambição do “novo” CBS não se esgota no novo espaço situado no piso 6 do edifício partilhado pela FMUP e pelo Centro Hospitalar de São João. De olhos postos no futuro, Maria Amélia Ferreira espera o novo espaço ajude a faculdade a “reforçar a nossa posição de líder nacional na Simulação Biomédica”.  Por isso mesmo, as novas instalações representam “o culminar de uma caminho percorrido mas não o fim do percurso. É sim um passo intermédio para um projeto maior, o Centro de Simoação Biomédica do Norte, uma parceria entre a FMUP e o Centro Hospitalar de São João, que ficará sediado nas atuais instalações da ala pediátrica do Hospital”, projeta a diretora da FMUP.

Presidida pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, a cerimónia de inauguração das recém-finalizadas instalações do CSB contou ainda com intervenções do reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, e de João Bernardes, primeiro diretor do Centro e atual diretor do Departamento Obstetrícia e Ginecologia da FMUP. Para além de uma breve apresentação do Centro, teve lugar a simulação de um parto normal e de uma emergência anestésica.