FMUP afasta receios sobre alergias alimentares

O número de crianças com alergias alimentares tem vindo a aumentar nos últimos anos.

Sabe como detetar uma situação de alergia alimentar? E quais os sintomas a que deve estar mais atento? Como minimizar o risco de uma reação alérgica? Muitos pais e educadores podem não saber responder a estas questões, que se revelam essenciais para o bem-estar das crianças, cada vez mais afetadas por esta condição.

Neste âmbito, e com o objetivo de diminuir os receios face a estas alergias, a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) promove no dia 11 de abril, uma palestra denominada “O essencial sobre a Alergia Alimentar”.

O número de crianças com alergias alimentares tem vindo a aumentar nos últimos anos e resulta de uma combinação de fatores hereditários e ambientais. Assim, a falta de exercício físico, o aumento da poluição atmosférica e do fumo do tabaco, as alterações dos regimes alimentares e a obesidade incrementam a possibilidade de surgirem este tipo de complicações. As alergias mais frequentes são à proteína do leite de vaca e à do ovo. Alergia ao peixe, trigo, mariscos e frutos secos verificam-se também como as mais comuns.

As consequências das reações alérgicas podem revelar-se fatais pois o contacto com agentes alergénicos pode desencadear um choque anafilático (reação alérgica muito rápida que implica sintomas como taquicardia, desmaio e inchaço na zona interna da garganta, com risco de asfixia), e desta forma levar à morte.

Estes e muitos outros indicadores vão ser debatidos na palestra, destinada a esclarecer as dúvidas de pais, professores e educadores. A primeira parte da sessão estará a cargo de André Moreira, docente da FMUP, cujo título é “O meu filho tem alergia alimentar. O que devo saber?”. A investigadora Renata Barros, da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da U. Porto (FCNAUP) irá apresentar, na segunda parte, soluções para “Como lidar com alergia alimentar na escola”.

A palestra irá decorrer no Auditório do Centro de Investigação Médica (CIM) da FMUP, entre as 18 e as 19 horas.

A entrada é livre mas a inscrição é obrigatória e deve ser realizada aqui.