Faculdade de Letras recebe a arqueóloga Katina Lillios

Docente da Universidade de Iowa (EUA), Katina T. Lillios tem desenvolvido investigação em Portugal nos últimos 30 anos.

No próximo dia 13 de março, a Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP) recebe Katina Lillios, da Universidade de Iowa nos EUA. A professora vai falar sobre “Biografias, práticas e mudança social: resultados da investigação a diversas escalas de análise sobre os enterramentos coletivos do Neolítico tardio ao início da Idade do Bronze em Bolores/Loures, Portugal”.

A distinção espacial dos assentamentos e dos enterramentos em muitos contextos pré-históricos, bem como as diferentes metodologias utilizadas para estudar esses sítios arqueológicos, origina muitas vezes entre os arqueólogos uma separação epistemológica entre os “modos de viver” e os “modos de lidar com a morte” por parte destas comunidades. A fim de melhor articular os “modos de vida” e os “modos de lidar com a morte” no Neolítico na Península Ibérica e lançar luz sobre a natureza da paisagem social durante este período, têm sido realizadas, desde 2007, escavações interdisciplinares e de colaboração em enterramentos do Neolítico-Idade do Bronze Inicial em Bolores, Portugal.

Nesta apresentação vão ser discutidas análises relativas ao uso do espaço nesta pequena gruta artificial, as biografias dos adultos e crianças nela enterrados, e as interações dos vivos com estes mortos ao longo do tempo. Também será apresentada a metodologia e os processos interpretativos, baseados em estudos bioarqueológicos e arqueoanatómicos, combinados com GIS.

Katina T. Lillios é docente do Departamento de Antropologia da Universidade de Iowa (EUA). Antropóloga e arqueóloga, tem desenvolvido investigação em Portugal nos últimos 30 anos, no período que transcorre entre o Neolítico e o início da Idade do Bronze.

Os seus mais recentes trabalhos articulam preocupações com a memória e a biografia dos objetos como formas de compreender os modos como as pessoas no passado usavam objetos e monumentos do seu próprio passado, tais como relíquias e enterramentos ancestrais, para moldar o seu futuro. Interessa-se por compreender como o passado se interseta com a vida contemporânea. Os seus livros mais recentes incluem Heraldry for the Dead: Memory, Identity, and the Engraved Stone Plaques of Neolithic Iberia (Texas, 2008), Comparative Archaeologies: The American Southwest (AD 900-1600) and the Iberian Peninsula (3000-1500 BC) (Oxbow, 2010), e Material Mnemonics: Everyday Memory in Prehistoric Europe, coeditada com Vasilis Tsamis (Oxbow, 2011). É a investigadora responsável do Bolores Archaeological Project.

A  conferência será proferida em inglês e, nalgumas partes, também em português.

A entrada é livre.