FITU: Festival de Tunas mais antigo do país regressa ao Coliseu

FITU 2010

XXVIII FITU “Cidade do Porto” acontece no dia 11 de outubro.

É o Festival de Tunas mais antigo do país e prepara-se para “dar música” ao Porto pela 28ª vez. No dia 11 de outubro, o FITU – Festival Internacional de Tunas Universitárias regressa ao Coliseu do Porto, trazendo consigo a apresentação de seis tunas nacionais e internacionais, a par dos grupos do Orfeão Universitário do Porto (OUP), anfitrião do evento.

A abertura oficial do XXVIII FITU “Cidade do Porto” acontece já esta sexta-feira, 10 de outubro,  pelas 18h00, no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto, e contará com a presença do Reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, e do padrinho do festival e antigo Reitor da U.Porto, José Marques do Santos.

O espetáculo principal está agendado para as 20h30 de sábado e promete levar cerca de 3 mil pessoas à m ais emblemática sala de espetáculos portuense. Pelo palco do Coliseu vão passara Tuna Académica da Faculdade de Economia do Porto (TAFEP), a Tuna de Tecnologias da Saúde (Tuna TS), a Tuna Académica da Faculdade de Direito da UP (TAFDUP), a Tuna de Ciências e Tecnologias da UNL (anTUNiA), a Tuna de Engenharia da UP (TEUP) e a participação internacional da Tuna de Veteranos de La Coruña. A estas juntam-se ainda os grupos anfitriões do Orfeão Universitário do Porto: os Jograis do OUP, a Tuna Feminina do OUP e a Tuna Universitária do Porto.

Além do antigo reitor da U.Porto, o XXVIII FITU “Cidade do Porto” é apadrinhado este ano pela Duquesa de Bragança, Isabel de Herédia. Como sempre, o festival conta com uma Comissão de Honra constituída por diversas personalidades importantes, entre as quais o Presidente da República, o Primeiro-ministro, o Presidente da Câmara Municipal do Porto, o Reitor da Universidade do Porto, o Secretário de Estado da Cultura, entre outros.

Na equipa de jurados estarão também a fundadora do FANTASPORTO, Beatriz Pacheco Pereira, o vencedor da 3.ª edição dos Ídolos Portugal, Filipe Pinto, assim como o maestro António Sérgio, regente artístico do OUP, o maestro Pedro Sousa, da Orquestra de Câmara da Maia, e o maestro Filipe Fernandes, do Grupo Coral Kyrios.

Festival por uma causa

Para além da componente musical, o OUP vai associar esta edição do FITU à causa do Joãozinho, uma iniciativa – “Um Lugar Para o Joãozinho” – do Centro Hospitalar S. João do Porto, que visa angariar novos amigos para esta instituição. “Com isto, queremos divulgar a missão e os valores nos quais esta nobre causa se alicerça, envolvendo toda a comunidade académica e portuense no apoio deste grande projeto no qual a Tuna Universitária do Porto já teve a oportunidade de se associar”, destaca a organização.

Os bilhetes para a 28ª edição FITU custam entre 3 euros e 8 euros e estão à venda no OUP, no Coliseu do Porto e no Ticketline.

Mais informações no site do OUP.