FFUP estimula o gosto pela Ciência entre alunos do secundário

20160311_152117-bTudo começou com uma parceria estabelecida no âmbito do Projeto SEI (Sociedade, Escola e Investigação) que, durante alguns meses, permitiu a dezenas de alunos da Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas trocarem as salas de aula pelos laboratórios da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FEUP). O entusiasmo dos alunos foi tal que duas docentes daquela escola do Porto propuseram-se a desenvolver mais dois trabalhos em cooperação com as professoras da FFUP, Helena Neto (Laboratório de Microbiologia) e Margarida Borges (Laboratório de Bioquímica). Os dois projetos candidataram-se à 13ª edição do Concurso: “Ciência na escola” e receberam um financiamento que lhes permitiu avançar para o desenvolvimento laboratorial.

No projeto “Resistência a antibióticos na flora intestinal de animais de companhia”, os alunos pesquisaram a resistência a antibióticos na flora intestinal de animais de companhia. A abordagem experimental consistiu na deteção e caraterização de bactérias resistentes a antibióticos na flora intestinal destes animais.  Para o feito, direcionou-se a análise para bactérias habitantes normais do trato intestinal através da sua pesquisa nas fezes dos animais. Foram ainda recolhidas informações relevantes para a interpretação dos resultados, de forma a compreender o quadro de colonização destes animais.

Já no projeto “Agricultores de genomas íntegros”, o objetivo passou estudar o efeito das práticas de agricultura não biológica na integridade do ácido desoxirribonucleico (ADN) genómico de produtos hortícolas e frutos consumidos regularmente pela comunidade estudantil da Escola Rodrigues de Freitas. Assim os alunos efetuaram, numa primeira fase, uma seleção dos produtos hortícolas/frutos a analisar, de acordo com o seu consumo pelos alunos da escola, realizando um questionário online. De seguida, pesquisou-se qual o melhor procedimento experimental para a extração do ADN genómico destes produtos e procedeu-se à aquisição dos produtos hortícolas/frutos, produzidos por agricultura biológica ou produzidos por agricultura não biológica.

Numa segunda fase, realizou-se a extração de ADN genómico de acordo com o procedimento previamente elaborado. O ADN genómico extraído das amostras foi analisado pela técnica de eletroforese em gel de agarose e efetuou-se a aquisição das imagens dos géis de agarose, num sistema de captação de imagem específico. A avaliação da integridade das amostras de ADN genómico foi efetuada pela deteção de degradação/fragmentação de ADN genómico.

Aos 24 alunos que participaram nestes dois trabalhos foi dada a possibilidade de realizarem na Faculdade de Farmácia os procedimentos experimentais e a análise dos resultados que lhes permitiram perceber a realidade do seu dia-a-dia à luz do conhecimento científico.20160311_145007-a

Entretanto, o projeto “Resistência a antibióticos na flora intestinal de animais de companhia”, continua “em jogo”, tendo sido selecionado para concorrer ao prémio final do Concurso “Ciência na escola”.  O projetp estará em exposição numa mostra dos 100 melhores trabalhos a nível nacional que se realizará na segunda quinzena de setembro em Lisboa.

Ainda na senda destas parcerias, alguns dos alunos envolvidos submeteram os resultados obtidos, sob a forma de painel, ao 24.º Concurso de jovens cientistas e investigadores, organizado pela Fundação da Juventude. No fim, foram quatro os trabalhos selecionados para a mostra que se realizou no Museu de História Natural em Lisboa nos dias 30, 31 de maio e 1 de junho.

Os alunos que participaram nesta mostra adoraram a experiência e pretendem continuar no próximo ano letivo. Este desejo demonstra a importância da ligação que se estabeleceu entre a Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas e a FFUP no desenvolvimento da literacia científica para os alunos do Ensino Secundário.