FFUP duplamente premiada por projeto inovador para a agricultura

Liderado pela docente Beatriz Oliveira (ao centro), o projeto SOILIFE trouxe dois prémios de inovação para a U.Porto. (Foto: DR)

Com base num processo sustentável, é possível reaproveitar e transformar um subproduto da produção de azeite, num substrato para a agricultura, sem danificar o solo. Isso mesmo ficou provado através do SOILIFE, um projeto liderado por Beatriz Oliveira, professora da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP), que acaba de conquistar a distinção Born From Knowledge (BfK) Awards, bem como o primeiro lugar na categoria Produção e Transformação do Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola 2018.

A partir deste novo método, o bagaço de azeitona pode ser reaproveitado como substrato para agricultura.

No processo de produção de azeite, apenas 15 a 20 por cento das azeitonas são convertidas no produto final e 80 a 85 por cento é bagaço que não é utilizado. Trata-se de um produto fitotóxico, que não pode ser largado na natureza nem nos cursos de água.

Perante este cenário, o SOILIFE deu origem a um processo sustentável e de baixo custo para reduzir a fitoxicidade do bagaço de azeitona, recuperar compostos bioativos. Para além da sua aplicação no domínio da agricultura, o projeto permitirá ainda  acrescentar valor ao mercado das indústrias alimentar e cosmética.

Foi esse caráter inovador que valeu à equipa de investigação a conquista do Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola 2018, na qualidade de melhor projeto na categoria produção e transformação, por se “destacar nas atividades de investigação e desenvolvimento”. O galardão – que inclui o troféu “Árvore do Conhecimento” e um prémio monetário de 5 mil euros – é  promovido pelo Crédito Agrícola  e pela INOVISA, em articulação com a Rede Rural Nacional, e em parceria com a Agência Nacional de Inovação, e distinguiu este ano cinco projetos nas categorias: produção e transformação, comercialização e internacionalização, desenvolvimento rural, inovação em consórcio.

A cerimónia de entrega de prémios decorreu no dia 29 de outubro no Centro de Congressos do Lagoas Park, em Oeiras. Na mesma ocasião, a equipa da FFUP foi ainda reconhecida com a distinção Born From Knowledge – BfK AWARDS, destinada à entidade ou projeto que, no último ano, mais se destacou em atividades de Investigação & Desenvolvimento (I&D). A distinção BfK AWARDS é uma iniciativa do programa Born From Knowledge (BfK), um programa de valorização do conhecimento científico e tecnológico promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior através da Agência Nacional de Inovação.