FEUP domina prémios da Associação Portuguesa de Energias Renováveis

Bernardo Silva (foto: D.R.)

Bernardo Silva e Pedro Beires, antigos estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), foram os grandes vencedores da edição 2016 do Prémio Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN), que distingue dissertações académicas na área das energias renováveis.

Bernardo Silva concluiu o doutoramento em Sistemas Sustentáveis de Energia e investigador do INESC TEC e conquistou o prémio da categoria de doutoramento com a tese “Multi-terminal HVDC Grids: Control Strategies for Ancillary Services Provision in Interconnected Transmission Systems with Offshore Wind Farms“. Este trabalho foca-se no estudo da adoção de ligações em corrente contínua de alta tensão (CCAT), para a instalação e interligação de parques eólicos offshore de grande potência e longe da costa, no sentido de promover não só a interligação com áreas de corrente alternada continental, mas também uma maior integração de energia renovável.

Pedro Beires (foto: D.R.)

Pedro Beires concluiu recentemente o Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, é investigador do INESC TEC e venceu o Prémio APREN na categoria de mestrado, com a tese “O papel das centrais hídricas reversíveis face ao aumento dos volumes de integração de produção de origem renovável em sistemas elétricos isolados”. Esta tese apresenta vários estudos de estabilidade que procuram aferir qual a capacidade de regulação de uma rede isolada perante a integração de uma central hídrica reversível. Através da análise do caso da Ilha de S. Miguel do arquipélago dos Açores, que apresenta já uma incorporação significativa de energia renovável de diferentes recursos no seu mix elétrico, o estudo visou demonstrar que é possível a incorporação de uma central hidroelétrica com funcionamento reversível, que irá permitir uma gestão alternativa de quantidades muito relevantes de energia.

Foram ainda atribuídas três menções honrosas a teses de doutoramento, uma das quais a Gustavo Oliveira,  também estudante da FEUP, e outras três a teses de mestrado, sendo que também um estudante da Faculdade de Engenharia foi reconhecido.

No total, foram submetidas 34 candidaturas, tendo o júri selecionado 33 para serem expostas em formato de póster.

A atribuição dos prémios decorreu no âmbito da Conferência anual da APREN, no passado dia 16 de novembro, no Centro de Congressos do Estoril.

Sobre o Prémio APREN 2016

Patrocinado pela EDP Gestão da Produção de Energia S.A. e pela EDP Renováveis, o Prémio APREN 2016 pretende divulgar, junto do setor da eletricidade renovável, as dissertações de mestrado e doutoramento realizadas em instituições de Ensino Superior portuguesas, contribuindo para a disseminação e transferência de conhecimento e de tecnologia entre os centros de investigação e as empresas.

Sobre a APREN

A Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN) é uma associação sem fins lucrativos, que desenvolve um trabalho em conjunto com organismos oficiais e outras entidades congéneres, a nível nacional e internacional, constituindo um instrumento de participação na elaboração das políticas energéticas para Portugal, promovendo o aproveitamento e valorização dos recursos renováveis nacionais para produção de eletricidade.

Mais informação disponível em www.apren.pt.