FCNAUP cria receita de alheira saudável para doentes renais

alheiras

Produto inovador resulta da recuperação e adaptação da tradicional receita da alheira de Mirandela. (Foto: Público)

E se um dos mais tradicionais produtos portugueses pudesse ser usado no tratamento de doentes renais em hemodiálise? A ideia partiu de uma empresa de Mirandela (TECSAM), foi abraçada pelo Centro Renal de Mirandela e ganhou forma nas cozinhas da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), de onde saiu a receita de uma alheira que pode ajudar a combater o problema de subnutrição de proteínas de que padecem aqueles doentes.

À primeira vista é em tudo idêntica à famosa alheira de Mirandela, mas essa foi apenas a inspiração para uma receita inédita. Neste enchido inovador não cabe carne de porco, banha ou alho. Em vez disso, imperam as carnes de aves, o azeite, o pão e as ervas aromáticas. Acrescente-se um pouco de sal e cumpre-se um produto totalmente adaptado às necessidades proteicas dos doentes renais.

Para chegar à receita final, Olívia Pinho, professora e investigadora da FCNAUP, recuou no tempo ao encontro da “fórmula mágica” original – criada pelos judeus à base de aves – da alheira de Mirandela, que ao longo dos tempos foi absorvendo as tradições transmontanas da carne de porco. O resto passou por combinar tradição, cultura e a ciência num projeto que, recorrendo a produtos da região (pão, caça e azeite), permitiu criar um produto alimentar mais saudável e sustentável, sem deixar de valorizar o património gastronómico regional.

Aprovada a receita pelos cerca de 100 utentes do Centro Renal de Mirandela, a alheira – que será produzida por duas empresas de Mirandela – vai ser comercializada com um rótulo indicativo especial. Em paralelo, será desenvolvido um estudo científico em doentes desnutridos, com o objetivo de determinar o contributo da alheira para atenuar o problema de desnutrição proteica e, com isso, melhorar a qualidade de vida dos doentes em hemodiálise.

A internacionalização do produto é outra das ambições dos promotores do projeto. Para já, está previsto o lançamento de um livro de receitas onde vários chefs de cozinha transmontanos explicam como combinar a alheira com outros alimentos.