Faculdade de Letras celebra 40 Anos depois de abril

A evolução do conhecimento científico em Portugal nas últimas quatro décadas será um dos temas fortes do colóquio.

Tendo como pano de fundo as comemorações dos 40 anos sobre a “Revolução dos Cravos”, a Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP) recebe entre os dias 22 e 24 de abril o Colóquio “40 anos depois de abril | património e ciência no norte de Portugal”, organizado pelo Departamento de Ciências e Técnicas do Património da FLUP.

Reconhecer a relevância da Revolução de Abril para a construção do conhecimento científico, o ensino avançado e a valorização social do património cultural é o grande propósito desta iniciativa. Ao mesmo tempo, propõe-se revisitar – através de um programa alargado de workshops, mesas redondas e visitas de estudo –  percursos e resultados marcantes das últimas quatro décadas de labor nos domínios da Arqueologia, História da Arte e Museologia, no Norte de Portugal.

A sessão inaugural do colóquio tem como tema “A democracia portuguesa face ao património cultural” e será proferida por Augusto Santos Silva, antigo estudante da FLUP, professor catedrático da Faculdade de Economia da U.Porto (FEP). Militante da União Operária Revolucionária aquando do 25 de Abril, foi deputado à Assembleia da República, Secretário de Estado da Administração Educativa (1999-2000), Ministro da Educação (2000-2001) da Cultura (2001-2002), dos Assuntos Parlamentares (2005-2009) e da Defesa Nacional (2009-2011) em vários governos do Partido Socialista.

Através das iniciativas inseridas no âmbito do colóquio, a organização do evento espera assim “envolver diferentes gerações, proporcionando aos estudantes, profissionais e demais publico interessado o contacto direto com protagonistas, projetos e lugares de memória de então, encarados numa perspetiva holística”.

O programa completo do evento está disponível aqui.