Faculdade de Engenharia debate a ligação entre a química e a ópera

“Poções e Paixões”. É este o tema forte da próxima sessão do Clube de Leitura da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), que vai debruçar-se sobre a ligação que existe entre a química e a ópera.

Será mesmo uma evidência? A sessão vai decorrer no dia 6 de dezembro, às 12h45, na Sala de Atos do Departamento de Engenharia Química e contará com a participação de João Paulo André, docente e investigador na Escola de Ciências da Universidade do Minho.

Profundo conhecedor do que surgem como dois mundos aparentemente distantes, João Paulo André percorrerá a história da criação operática e ilustrará a presença da química nos seus enredos, a partir da sua obra intitulada “Poções e Paixões.

Com moderação de Joaquim Faria, docente do Departamento de Engenharia Química da FEUP, a sessão contará ainda com a presença do Maestro José Ferreira Lobo, que apresentará o concerto “Visitação à Ópera Sansão e Dalila de Camille Saint-Saëns”, a ter lugar no Auditório da FEUP no mesmo dia, pelas 21h30.

Sobre o orador

João Paulo André licenciou-se em Química (Ramo Educacional) pela Universidade de Coimbra, doutorou-se em Química pela Universidade de Basileia, Suíça, e é Professor Auxiliar do Departamento de Química da Universidade do Minho.

Os seus interesses científicos e académicos incluem o desenvolvimento e caracterização de complexos metálicos para imagem médica, a história da química e a divulgação científica. É autor de uma análise crítica da presença da química e da farmácia na obra de Eça de Queiroz (in Dicionário de Eça de Queiroz, Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2015) e do livro Poções e Paixões – Química e Ópera (Gradiva, 2018).