Faculdade de Desporto quer pôr os mais novos a mexer

desporto_300x200

O projeto “AFINA-te” promove o combate ao sedentarismo e aos hábitos menos saudáveis entre os jovens.

Uma equipa de investigadores do Centro de Investigação em Atividade Física, Saúde e Lazer (CIAFEL), da Faculdade de Desporto da U.Porto criou o projeto “AFINA-te”, uma iniciativa que tem como objetivo cultivar hábitos alimentares e desportivos mais saudáveis entre as crianças e adolescentes, promovendo ao mesmo tempo o combate ao sedentarismo e aos hábitos menos saudáveis naquela população.

Para o projeto foram realizadas avaliações aos conhecimentos de práticas alimentares e de atividade física de cerca de 1.500 estudantes de escolas entre o distrito do Porto e Bragança. Seguiu-se o lançamento um website onde os estudantes podem explorar as melhores práticas da atividade física, adaptadas às suas características e necessidade, descobrir mais sobre os nutrientes de cada alimento ou aprender a avaliar os seus rótulos.

Para além de diversos jogos interativos e educativos, o website conta ainda com um conversor de alimento e desporto, para ajudar os jovens a equilibrar estas duas variáveis.

Segundo José Carlos Ribeiro, responsável pelo projeto, o objetivo da intervenção – que incluirá ainda uma reavaliação dos participantes de modo a detetar eventuais alterações nos seus hábitos e comportamentos – visa “dotar os jovens de conhecimentos e de competências que lhes permitam fazer as melhores escolhas quer em termos alimentares, quer em termos de prática da atividade física”.

Em declarações ao JPN, o investigador da FADEUP nota ainda que, apesar de a plataforma se encontrar ainda numa fase experimental, exclusivamente dedicada aos jovens envolvidos no projeto, a “perspetiva é a de que o ‘site’ possa ficar disponível para todos”.

O Programa de Intervenção em crianças e adolescentes para promoção da Aptidão Física, Atividade Física e Conhecimentos Alimentares (AFINA-te)  é da responsabilidade de um equipa de investigação do CIAFEL e conta com a participação do diretor da Faculdade de Nutrição e Alimentação (FCNAUP), Pedro Moreira e de Vera Ferro-Lebre, investigadora do Instituto Politécnico de Bragança.