Faculdade de Ciências recebe o “pai” da Nanotecnologia

Eric Drexler vem ao Porto explicar como a "revolução" à escala nano pode influenciar o futuro da humanidade.

O investigador norte-americano Eric Drexler, considerado por muitos como o “pai” fundador da nanotecnologia, vai estar no próximo dia 20 de junho, às 15h30, na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), para dar uma palestra aberta a toda a comunidade.

Nesta passagem por Portugal, promovida pelo Instituto de Física dos Materiais da U.Porto (Unidade de I&D integrada no Instituto de Nanotecnologias) a convite da Embaixada dos Estados Unidos em Portugal, Eric Drexler terá a oportunidade de partilhar o trabalho que vem desenvolvendo no estudo da nanotecnologia e das suas aplicações aos mais variados campos do saber. Nesse trabalho incluem-se os estudos pioneiros iniciados na década de 70 – nomeadamente um artigo que assinou, em 1981, na “Proceedings of National Academy of Sciences” – nos quais desenvolveu e popularizou o conceito de nanotecnologia – a ciência da engenharia a um nível molecular – e estabeleceu os princípios fundamentais do design molecular, engenharia de proteínas e dos nanossistemas produtivos.

Sob o título “From Macromolecular Engineering to Atomically Precise Manufacturing”, esta palestra servirá também para dar conta dos últimos desenvolvimentos na área da nanotecnologia e do impacto da “revolução” da engenharia à escala nano nos campos da tecnologia e da Ciência. O trabalho de Drexler distingue-se de resto pela abordagem que faz à  nanotecnologia do ponto de vista das ciências naturais, com base nas leis da Física. Essa perspetiva tem sido o ponte de partida para uma obra científica onde não faltam inúmeros artigos em revistas e livros publicados, incluindo o seminal “Engines of Creation: The Coming Era of Nanotechnology” (1981).

Doutorado em Nanotecnologia Molecular (o primeiro doutoramento nesta área em todo o mundo) pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), Eric Drexler é professor convidado na Universidade de  Oxford e tem viajado um pouco por todo o mundo para explicar como é que as tecnologias emergentes podem influenciar o futuro da humanidade. Mais recentemente, passou a colaborar com o World Wildlife Fund, no desenvolvimento de soluções baseadas em nanotecnologia para a resolução de problemas globais, como a energia e as alterações climáticas.

A palestra é aberta a toda a comunidade científica e realiza-se no anfiteatro -117 do Departamento de Física e Astronomia da FCUP. A entrada é livre.