Faculdade de Ciências promove “Conversas com…” a comunidade

Qual o papel da química nas relações amorosas? é a pergunta que será respondida na conferência inaugural. (Foto: DR)

A partir do dia 8 de março, e ao longo dos próximos dois meses, as tardes de sexta-feira na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) vão ser passadas em “Conversas com…” várias figuras da academia e da sociedade civil, tendo a Ciência como tema transversal.

Da relação enigmática entre a Química e o Amor, passando pelos pelos segredos para escrever uma boa dissertação académica, às ligações entre ciência e religião, não faltarão temas diversificados para debater num conjunto de sete conferências abertas a toda a população. A organização cabe ao Departamento de Química e Bioquímica (DQB) da FCUP, no âmbito das unidades curriculares “Desenvolvimento Pessoal e Profissional” (DPi294) e “Competências e Atitudes de Investigador II” (CAI602).

O ciclo de conferências arranca esta sexta-feira com uma “conversa” sobre “A química e as relações amorosas” liderada por Paulo Ribeiro Claro, professor da Universidade de Aveiro. Uma semana depois, a 15 de março, será a vez de Paulo Gama Mota, investigador do CIBIO – Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da U.Porto, abordar a “Etologia e evolucionismo numa perspetiva que prescinde do metafísico”.

Já em abril, no dia 5, Teresa Olazabal (voluntária e mentora do grupo “Pobreza Envergonhada”) abre as “Conversas com…” o seu testemunho de vida palar das “Aptidões relacionais que se podem ganhar com os sem-abrigo”. Ainda em abril, a FCUP recebe a visita de Joana Portela (copy-editora do Grupo Almedina e da Porto Editora) e Duarte Costa Pereira (professor jubilado da FCUP), que falarão sobre a “Redação de textos académicos: algumas normas e vícios de escrita” (dia 12) e os “Paradigmas, possibilidades e confrontos sobre o capitalismo e a gestão empresarial num momento de crise” (dia 26), respetivamente.

Para maio estão marcadas mais duas sessões. Na primeira, agendada para dia 3, a escritora Maria Apolinário vai falar sobre “Inteligência emocional e gestão da felicidade”. Já no dia 17, “Ciência e fé: fronteiras e osmoses” será o mote para a conferência de encerramento, a cargo do Padre Vasco Pinto de Magalhães (co-fundador do Centro de Estudos de Bioética).

As sessões decorrem sempre à sexta-feira, a partir das 15h00, no Anfiteatro 1 do DQB / FCUP. A entrada é livre.