Estudantes de Belas Artes colocam a palavra em perspetiva

Exposição parte de uma reflexão sobre a palavra “crosta”.

Exposição parte de uma reflexão sobre a palavra “crosta”.

“CROSTA” é o título da segunda exposição de 2015 da Galeria Painel, um projeto promovido por estudantes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP)  em colaboração com o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP). 

“CROSTA” surge no seguimento de exposições programadas pelo atual grupo responsável pelo projeto Painel. Procurando estabelecer diálogos entre pessoas que se destacam por atitudes e posições diversas, o conceito passou por propor a grupo de pessoas que desenvolvessem um conjunto de trabalhos em torno de uma palavra, um mesmo denominador comum, selecionada de uma frase que vai sendo desvendada ao longo do projeto.

A quatro pessoas uma reflexão sobre a palavra “crosta”: Natália Andrade e Bárbara do Carmo, em exposição, através da utilização do vídeo, da escultura e de uma forte componente narrativa, propõe uma reconstrução de uma Ideia de memória: a tentativa de recuperação de um contexto imaginário, ao mesmo tempo que é procurada uma reconfiguração do espaço para as suas imagens e objetos; Catarina Cubelo assina o cartaz-convite; Arlindo Silva enquadra o desafio no campo da palavra.

A relação entre as várias perspetivas sobre a mesma palavra, a forma como os trabalhos dialogam entre si, mesmo sendo provenientes de imaginários tão distintos, apresentam-se como fortes motivos para uma visita.

Com entrada livre , a exposição pode ser visitada no ISPUP de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 20h00, até ao dia 15 de junho.

Sobre o programa de artes plásticas – Galeria Painel

O programa de artes plásticas resulta da parceria estabelecida entre o Instituto de Saúde Pública da U.Porto e a Faculdade de Belas Artes da U.Porto, com o objetivo de estimular a exibição regular de reportório de matriz pluridisciplinar. A programação pretende-se diversa, rigorosa e participativa, para além de desejar contribuir para a fomentação de um espírito de debate, partilha e experimentação das práticas artísticas contemporâneas, tanto na Universidade, como na cidade do Porto.

Estabelecer uma ligação entre a Arte e a Saúde Pública é também uma preocupação que está sempre presente, embora nem sempre seja exposta a olho nu. Desta forma, o programa cultural impulsiona a promoção de artistas recém-licenciados ou ainda estudantes da U.Porto.