Estudo quer ajudar pais de crianças com cancro

Equipa da FPCEUP é composta por Marina Serra Lemos (orientadora), Catarina Almeida e Silva e Sara Fontoura.

A Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da U.Porto (FPCEUP) acaba de lançar um estudo que pretende ajudar e compreender a vivência de pais de crianças e adolescentes com doenças oncológicas em fase de remissão.

Como resultado dos progressos realizados no tratamento da doença oncológica, verifica-se que o número de crianças ou adolescentes que recuperam com sucesso da doença é cada vez mais elevado – a taxa de sobrevivência ronda os 70-80%. Contudo, apontam os investigadores, o período de remissão envolve sentimentos ambivalentes, ou seja, a celebração e a esperança por um lado, e a incerteza e o medo por outro, sentidos tanto pelos pais, como pelas crianças ou adolescentes e pela família em geral. Para além disso, é nesta fase que a família recebe menos suporte social, emocional e por parte dos profissionais de saúde.

Tendo em conta estes dados e considerando que também na investigação a fase de remissão é menos privilegiada do que as fases de diagnóstico e tratamento, este estudo pretende conhecer as necessidades e dificuldades das famílias nesta fase. Os investigadores da FPCEUP procuram, assim, contribuir para o desenvolvimento de respostas mais adequadas às necessidades sentidas pelas famílias e em particular pelos pais.

Desenvolvido por uma equipa de três investigadoras da FPCEUP (Marina Serra Lemos [orientadora], Catarina Almeida e Silva e Sara Fontoura) o estudo agora lançado pretende ter a colaboração dos pais, em sessões confidenciais e com duração aproximada de uma hora. A equipa de investigação presta todos os esclarecimentos adicionais através do e-mail oncologiapediatricaup@gmail.com.