Estudantes da U.Porto promovem Portugal nos EUA

A PAPS é constituída por pós-graduados e estudantes portugueses a realizar pós-graduações nos EUA.

Já levaram aos Estados Unidos nomes maiores da ciência, economia e cultura portuguesa como Mariano Gago, António Damásio, António Mexia, Zeinal Bava ou Joana Vasconcelos, e no próximo mês de maio (10 a 12), preparam-se para voltar a fazê-lo. A ocasião será mais uma edição do Fórum anual da Portuguese-American Post-graduate Society (PAPS), uma associação constituída por pós-graduados e estudantes portugueses a realizar pós-graduações nos EUA que conta na sua comissão executiva com  três estudantes e uma antiga estudante da Universidade do Porto.

Promovido anualmente, o Fórum da PAPS tem como objetivo reunir os membros da associação com figuras de topo dos mundos académico, corporativo, governativo, das artes, e das empresas. Procura-se deste modo estimular o desenvolvimento de laços entre pós-graduados e estudantes portugueses de pós-graduação na América do Norte com Portugal

Este ano, o Fórum vai decorrer em Boston entre 10 a 12 de maio, e terá como tema “Marca Portugal”. O programa do evento será constituído por várias sessões sobre economia e empreendedorismo, onde personalidades como Daniel Bessa, o embaixador de Portugal nos Estados Unidos Nuno Brito, ou o secretario de estado das comunidades, José Cesário, vão ajudar a debater de que forma se pode promover o valor dos projetos, empresas e instituições portuguesas na América do Norte e em Portugal

Fundada em 1998, a PAPS é uma associação independente e sem fins lucrativos, constituída por vários estudantes de doutoramento/mestrado e alumni de universidades portuguesas. Com 16 núcleos regionais espalhados pelos EUA e e Canadá, afirma-se como rede de suporte dos jovens portugueses que cheguem a América do Norte, assim como de divulgação de iniciativas relacionadas com Portugal.

Da missão da PAPS faz parte a a valorização das comunidades académica e empresarial portuguesas junto da sociedade norte-americana. Paralelamente, a associação procura dar apoio a quem parte para uma experiência nos EUA  e Canadá, mas também a quem deseja regressar a Portugal, através da divulgação de ofertas de emprego, parcerias com instituições académicas e empresariais, criação de redes de networking transatlânticas e organização de eventos em Portugal e na América do Norte.