Estudantes da U.Porto na corrida a prémio de alimentação inovadora

Galardão distingue os melhores produtos alimentares eco-inovadores propostos por estudantes do Ensino Superior. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Uma tartelete de bolota com sabor a amores perfeitos, um snack à base de dreche e uma tosta feita à base de vegetais. Se ficou com água na boca, fique a saber que estas são as receitas que valeram a três equipas de estudantes da Universidade do Porto um lugar entre as dez finalistas ao Prémio ECOTROPHELIA Portugal 2018, galardão que distingue as melhores propostas de produtos alimentares eco-inovadores apresentadas por estudantes do Ensino Superior.

Criado em 2017, o Prémio Ecotrophelia Portugal é uma competição coorganizada pela PortugalFoods e pela FIPA – Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares, que, à semelhança de outras iniciativas dinamizados em 15 países europeus, tem como objetivo promover a inovação no setor agroalimentar junto da comunidade académica. Para tal, assume-se como um “laboratório natural de inovação para o meio académico”, apostando para isso na descoberta de novos talentos e produtos alimentares eco-inovadores com potencial para serem industrializados / comercializados.

Tarteletes de Bolota com Geleia de Amores Perfeitos

É nessa descrição que cabem as várias propostas «cozinhadas» pelos estudantes da U.Porto com o apoio de professores e investigadores da Universidade. A começar pelas Tarteletes de Bolota com Geleia de Amores Perfeitos pensadas por LAS BELLOTAS, equipa que junta Cristina Ribeiro, estudante do Mestrado Design Industrial e de Produto da Faculdade de Belas-Artes (FBAUP) e Sara Silva, do Mestrado Ciências do Consumo e Nutrição da Faculdade de Ciências (FCUP). Desta mistura  improvável, que envolve ainda estudantes da Universidade do Minho, resultou um “snack gourmet, isento de glúten e rico em ácidos gordos insaturados, compostos fenólicos e fibra”.

Salt&Dreche

Ideal para iniciar a refeição, ou para petiscar ao fim do dia, é também a proposta criada pel’OS DRECHIES. O mesmo é dizer por Maria Dias, Diana Silva, Maria Sá, Helena Fernandes e Rui Ferraz , todos eles estudantes do Mestrado Tecnologia e Ciência Alimentar da FCUP e criadores do Salt&Dreche, um snack salgado que resulta da combinação inovadora de dreche (subproduto da produção da cerveja) e especiarias.

VeggieTostas

E para rematar o menu, nada melhor do que as VeggieTostas idealizadas pelas THE POWERTOAST GIRLS, o «nome de guerra» da equipa composta por Patrícia GonçalvesInês MotaJoana Sousa (todas elas a frequentar o Mestrado em Tecnologia e Ciência Alimentar da FCUP), Sónia Magalhães (Mestrado em Engenharia Agronómica da FCUP) e Ana Silva (Mestrado em Bioengenharia da Faculdade de Engenharia). Desta junção de forças resultou a receita destas tostas feitas à base de vegetais, “que contêm farinha de linhaça como elemento potenciador das propriedades nutricionais, e ovo como agente aglutinante”.

As três iguarias com sabor da U.Porto juntam-se assim aos restantes sete projetos – provenientes de instituições de ensino superior do Minho, Porto, Coimbra, Leiria e Beja – que vão marcar presença na final do Prémio ECOTROPHELIA Portugal 2018, marcada para o dia 25 de maio, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. Para além da atribuição de um prémio monetário aos três melhores produtos em competição, a equipa vencedora irá representar Portugal na competição europeia do Prémio ECOTROPHELIA, a decorrer em outubro deste ano, durante a feira SIAL Paris, em França.