Estudantes da U.Porto levam um “Porto com + Saúde” a quem precisa

Associação Cura+

Campanha vai envolver a realização de várias ações de sensibilização nas farmácias aderentes e fora delas (Foto: Associação Cura +)

A partir desta terça-feira, dia 1 de março, os utentes das farmácias Aliança, Pombeiro, Vitália e Lemos, situadas em plena Baixa do Porto, vão ser confrontados com um convite especial: ajudar a pagar os medicamento de um grupo de idosos carenciados da cidade. O desafio insere-se no “Porto com + Saúde”, um projeto desenvolvido pela Associação Cura+, uma associação de voluntariado fundada e composta por estudantes da Universidade do Porto.

Numa primeira fase do projeto, o alvo desta campanha serão os utentes do Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora da Vitória que sofram de uma doença crónica  e que não tenham possibilidades financeiras (com um rendimento per capita inferior a 100 euros) para comprar a sua medicação sujeita a receita médica. Para alertar para este problema, os estudantes vão estar duas horas por dia nas diferentes farmácias com o objetivo de dar a conhecer o projeto e apresentar a lista de medicamentos correspondente a cada doente. Em paralelo, irão decorrer outras “iniciativas que pretendem sensibilizar os utentes regulares das farmácias para que doem o valor de um ou mais medicamentos sujeitos a receita médica”, explica Joana Carvalho Presidente da Associação Cura+ .

Para participar na campanha basta deixar o donativo pretendido numa das quatro farmácias aderentes – Farmácia Aliança (Rua da Conceição), Farmácia Lemos (Praça de Carlos Alberto), Farmácia Pombeiro (Rua Campo dos Mártires da Pátria) e Farmácia Vitália (Praça da Liberdade). Em alternativa, é possível fazer o donativo através de uma transferência bancária para o NIB da Associação Cura+:  0033 0000 4547 4174 5320 5. 0033 0000 4547 4174 5320 5. Os interessados podem ainda associar-se à campanha como voluntários.

Associação Cura+, equipa

Fundada por estudantes da FFUP, a associação conta hoje com um banco de 60 voluntários provenientes das várias faculdades da U.Porto. (Foto: Associação Cura +)

O “Porto com + Saúde” é a face mais visível do trabalho desenvolvido pela Associação Cura+ desde que a sua fundação, em 2015, por um conjunto de estudantes do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas da Faculdade de Farmácia da U.Porto (FFUP), motivados pela necessidade de sensibilizar a sociedade para as desigualdades existentes no acesso a cuidados de saúde. “Como futuros profissionais de saúde, surgiu a necessidade de colmatar uma lacuna existente ao nível do voluntriado social, sendo o objetivo principal fazer com que os indivíduos mais necessitados tenham acesso à medicação que carecem”, revela Joana Carvalho.

Entre os projetos da associação inclui-se um outro projeto – “Polimedicação + Segura” – que tem como objetivo, por um lado, educar os profissionais que lidam com doentes polimedicados sobre os aspetos gerais da polimedicação, dos perigos associados e de como preveni-los. A outra vertente dirige-se aos idosos que frequentam os centros de dia/lares de idosos e as  as farmácias aderentes ao projeto “Porto com + Saúde” e pretende esclarecer aquela popukação acerca do comportamento que devem adotar enquanto indivíduos polimedicados.

Em qualquer dos casos, qualquer centro de dia/lar ou outro tipo de entidade que deseje, poderá contactar a Associação Cura+ para a realização gratuita das sessões educativas que serão ministradas por voluntários formados com o apoio de docentes da FFUP. Para tal, basta contactar a Associação Cura+ através do e-mail: geral@curamais.com.

Distinguida pela Associação Nacional das Farmácias (ANF) com a a última edição do Prémio João Cordeiro – Inovação em Farmácia, na categoria de responsabilidade social, a Associação Cura+  conta atualmente com um banco de 60 voluntários onde se incluem estudantes de outras faculdades da U.Porto (ex. Belas Artes e Economia). “O único requisito fundamental para integrar este banco é ser-se estudante do Ensino Superior”, traça Joana Carvalho. De resto, a diversidade é uma mais valia para a associação liderada por Joana Carvalho: “O objetivo é permitir que o voluntário possa desenvolver e complementar as suas competências e, simultaneamente, aplique os conhecimentos e conceitos que adquire ao longo do seu percurso académico, assegurando a formação de equipas multidisciplinares que estimulem a convergência de pareceres”.

Os interessados podem contactar a associação através do e-mail geram@curamais.com. Para quem tem dúvidas, Joana Carvalho deixa o convite: Acreditamos que com a Associação Cura+ conseguiremos implementar valores sociais que poderão ter um enorme impacto na qualidade da vida da população, permitindo que os estudantes se aproximem da realidade de uma perspectiva diferente do habitual – ao fazer o que melhor sabem e o que mais apreciam!”.