Estudantes da U.Porto entre os melhores em Inovação e Empreendedorismo

Prémio MUDA 2016, Universidade do Porto

Ricardo Moreira, Tânia Ramos e Polinana Pires participaram no “pitch” final do evento, que decorreu no Museu das Comunicações. Luuk Eliens não pôde estar presente por motivos profissionais. (Foto: EVERIS)

Quatro estudantes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP) e do MIETE (Mestrado em Inovação e Empreendedorismo Tecnológico), uma parceria entre a Faculdade de Economia (FEP) e a Faculdade de Engenharia (FEUP), viram as suas dissertações de mestrado serem classificadas entre as 10 melhores candidatas à primeira edição do Prémio MUDA, um galardão criado pela COTEC Portugal, em parceria com a EVERIS, para distinguir a “Melhor Tese em Inovação ou em Empreendedorismo” apresentada nos anos letivos 2013/14 e 2014/15, no âmbito de programas de mestrado desenvolvidos em instituições de ensino superior portuguesas.

“Aprende com o Xico e com a Ilda: Jogo Pedagógico para crianças com perturbações do espectro do autismo” foi o tema da dissertação que Tânia Ramos desenvolveu no âmbito do Mestrado em Design Gráfico e Projetos Editoriais da FBAUP. O estudo centrou-se na compreensão da importância de jogos didáticos na infância, em particular, em crianças com autismo entre os quatro e os sete anos. O objetivo passou por aplicar o conhecimento adquirido na tese para a produção de um suporte lúdico que incentive a interação, estímulos e concentração nas crianças.

Entre as teses desenvolvidas no âmbito do MIETE, todas elas orientadas por investigadores do Centro para a Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo (CITE) do INESC TEC, está “A Multidimensional framework to improve knowledge flow and innovation processa at the fuzzy front-end: a casa study in a brazilian technology-based firm”, de Poliana Pires. Nela, procura-se compreender a interdependência entre as várias partes do sistema de inovação e dos desafios enfrentados pelas empresas atualmente, contribuindo para a melhoria do desenvolvimento de futuros modelos front-end da inovação.

estudantes_fep_fjc

O MUDA procura premiar a melhor tese em inovação e empreendedorismo.

Já a tese de Ricardo Moreira teve como foco “O papel da criatividade e do design thinking na inovação” e centrou-se na forma como a criatividade é abordada nos Sistemas de Gestão de Inovação existentes na Europa. Mostrar como o Design Thinking tem o poder de contribuir para as Atividades de Inovação foi o objetivo do estudante, que é também colaborador do Serviço de Apoio ao Licenciamento (SAL) do INESC TEC.

A última tese finalista – intitulada “Disentangling the fuzzy front-end: an integrative literature review” – tem como autor Luuk Eliens e explora conceito de “Fuzzy Front End” (FFE), identificando as diferentes correntes de pesquisa e estudando como se desenvolvem ao longo do tempo, bem como os casos comprovados de sucesso.

A primeira edição do MUDA registou um total de 75 candidaturas provenientes de 57 cursos e 26 universidades diferentes. O “pitch” final do evento, que reuniu os 10 finalistas, decorreu no passado dia 19 de abril no Museu das Comunicações em Lisboa. O trabalho de Polina Pires (MIETE) foi escolhido pelo júri como um dos três melhores a concurso.

  • Tânia Ramos

    Boa tarde. Informo que na legenda da imagem o meu nome está incorrecto, deveria estar Tânia Ramos. Obrigada pela noticia!

  • noticiasup

    Cara Tânia, a informação já foi corrigida. Obrigado e Parabéns!

    • Tânia Ramos

      Muito obrigada!