Estudantes da U.Porto aprendem através de jogo de tabuleiro

ideaChef®

Jogo desenvolvido por Rui Patrício (ade pé na foto) ajuda os estudantes a trabakhar capacidades críticas de inovação e a resolução criativa de problemas. (Foto: DR)

À primeira vista parece um simples jogo de tabuleiro. Mas quando posto a uso, é muito mais do que isso. Pensado para apoiar equipas no processo de transformação de ideias em projetos, o ideaChef® vai agora ser posto à disposição das faculdades da Universidade do Porto, para ser utilizado em contexto de aula ou criação de novos projetos.

Tudo começou com uma ideia de Rui Patrício, antigo estudante da U.Porto (MBA e Mestrado em Gestão de Empresas) e empreendedor com empresas criadas e incubadas no Centro de Empresas NET- SA, do qual a Universidade é parceira. Baseado nos princípios da gamificação, o ideaChef® proporciona uma experiência de aprendizagem que ajuda a desenvolver capacidades críticas de inovação e na resolução criativa de problemas. Apesar de ter começado a ser utilizado por empresas, os próximos passos do ideaChef® vão mesmo passar pela Universidade do Porto onde já está à disposição dos docentes de todas as faculdades, para ser jogado em equipas de três a seis estudantes / jogadores.

Manuela Pinto, docente na Faculdade de Letras (FLUP), foi uma das primeiras a utilizar o ideaChef®, acabando por se tornar numa das suas principais dinamizadoras dentro da U.Porto. Tudo porque, refere, “esta é uma ferramenta orientadora e de otimização dos recursos envolvidos, que potencia a capacidade analítica, a criação de laços e o compromisso entre os elementos da equipa”.

ideaChef®Entre as vantagens do uso deste tipo de jogo contam-se o desenvolvimento de capacidades de aprendizagem e comunicação nos estudantes, o encorajamento da contribuição de todos, de forma mais equilibrada, para um bem comum e o desenvolvimento das capacidades empreendedoras. É uma ferramenta que, além de promover o debate, ajuda os alunos a lidar com pontos de vista contrários aos seus, ensina-os a correr riscos, a questionar pressupostos e, sobretudo, a explicar os seus próprios pontos de vista de forma diferente. E tudo isto aliado a uma competição saudável e divertida, na forma de um jogo de tabuleiro.

Alexandra Xavier, docente da Faculdade de Engenharia (FEUP), também já teve oportunidade de utilizar a ferramenta com os seus alunos e confirma: “O ideaChef® permitiu desenvolver uma atividade de ensino dinâmica, colaborativa e ao mesmo tempo competitiva. Os resultados da aplicação do jogo foram muito interessantes do ponto de vista pedagógico mas também do ponto de vista dos resultados obtidos por cada grupo de trabalho”, conta.

Do lado dos alunos o entusiasmo também não se fez esperar, como refere Maria Clara Ferreira (FLUP), que teve oportunidade de usar o jogo com a professora Manuela Pinto, numa aula da Licenciatura em Ciências da Comunicação: “Foi uma experiência muito motivadora, divertida e estimulante para a criatividade de cada participante. Além do seu caráter leve enquanto jogo de tabuleiro, fomenta também a troca de ideias e obriga a uma permanente reflexão sobre todos os aspetos de desenvolvimento de um projeto”, diz.

Para utilizar o ideaChef® será necessário fazer uma formação de formadores (agendada para 18 de outubro, às 14h00, na FEUP) e posteriormente uma reserva e levantamento dos jogos (em moldes a designar). A partir daí, os docentes podem utilizar a ferramenta nas mais diversas unidades curriculares, sejam de 2º ou 3º ciclo, encorajando o lado mais criativo e inovador dos seus estudantes. Deste modo, a Universidade do Porto procura “continuar a ser inovadora nos seus métodos de aprendizagem”, como referiu o pró-reitor para a inovação Carlos Melo Brito, um dos responsáveis por colocar o jogo à disposição da U.Porto.