Estudantes da FMUP marcam novo ciclo com “Cerimónia da Bata Branca”

A transição para o ciclo clínico é marcada com a Cerimónia da Bata Branca.

No próximo dia 9 de setembro, segunda-feira, a Aula Magna da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) acolhe a III Sessão de Transição para o Ciclo Clínico do Curso de Mestrado Integrado em Medicina da FMUP (pelas 14h30), que inclui, pela segunda vez, a Cerimónia da Bata Branca – habitual em países como os Estados Unidos da América e realizada pela primeira vez em Portugal pela FMUP.

Esta sessão de transição para o Ciclo Clínico do Curso de Mestrado Integrado em Medicina é promovida pelo Centro de Educação Médica em colaboração com a Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina do Porto (AEFMUP) e tem como objetivos principais “preparar e integrar os estudantes que acabam de transitar para o ciclo clínico do curso, dando-lhes a conhecer as novas condições físicas, de estudo e aprendizagem, bem como promover uma maior consciencialização do profissionalismo médico”.

Com a Cerimónia da Bata Branca pretende-se assinalar um ponto de viragem importante no percurso académico dos estudantes. Este ritual tem como finalidade “consciencializar os estudantes dos valores e princípios que orientam a relação de um médico com a sociedade e seus pacientes”, relembrando as responsabilidades humanas e a importância da compaixão e da empatia nesta profissão, através da imposição de um símbolo associado à prática clínica em todo o Mundo – a bata.

Como é habitual nas Universidades estrangeiras com tradição neste tipo de cerimónia, os estudantes da FMUP que transitarão para o 4.º ano – dando início ao ciclo clínico e, consequentemente, ao contacto regular com os pacientes – vão receber a sua primeira bata pela mão dos seus professores, num evento a que assistirão colegas, docentes e familiares e no qual será lido um trecho do “Juramento de Hipócrates”.

O programa completo desta sessão pode ser consultado aqui.