Estudantes de Medicina “levam hospital” até Coruche

Iniciativa destina-se a pessoas de todas as idades, dando um especial destaque a idosos e habitantes de zonas mais isoladas. (Foto: DR)

Promover saúde nas zonas periféricas do país e combater o desequilíbrio social e a falta de oportunidades. São estes os principais objetivos de um grupo de 50 estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) que, de 5 a 9 de setembro, “levam um hospital” à vila de Coruche, no distrito de Santarém.

Além dos típicos exames médicos, durante cinco dias, os jovens promoverão atividades como rastreios cardiovasculares, ações de sensibilização sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis e iniciativas envelhecimento ativo.

Intitulada “Medicina Vai” e promovida pela Associação de Estudantes da faculdade (AEFMUP), a iniciativa destina-se a pessoas de todas as idades, dando um especial destaque a idosos e habitantes de zonas mais isoladas. Para garantir que ninguém fica de fora e minimizar as dificuldades de deslocação, as atividades decorrerão em vários pontos do município.

A ida ao hospital é, por vezes, um dos grandes medos das populações mais jovens. Assim, para acabar com alguns mitos e receios, crianças dos 3 aos 5 anos de idade são convidadas a participarem no Hospital dos Pequeninos – ação que tem como objetivo dar a conhecer o dia-a-dia do mundo hospitalar.