Estudantes da FEUP criam aplicação que ajuda a melhorar a condução

Habituados a pensar e criar produtos inovadores, os estudantes premiados querem introduzir o Driving Coach no mercado.

Ter um carro que nos “diga” como devemos conduzir de forma a poupar energia e combustível e que alerte para erros cometidos na estrada é o sonho de muitos condutores. Da imaginação para o mundo das novas tecnologias, o sonho pode muito bem chamar-se Driving Coach, nome da aplicação desenvolvida por dois estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e que acaba de conquistar o 1º lugar da Competição de aplicações Android da Electrical Engineering STudents’ European Association (EESTEC).

Ângela Igreja (finalista do Mestrado Integrado em Engenharia Informática) e Rui Araújo (finalista do Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores), juntamente com Ricardo de Castro (estudante do Programa Doutoral em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores) e Rui Araújo (Professor do Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores) criaram o Driving Coach com o objetivo de auxiliar e aconselhar, em tempo real, o condutor a seguir estratégias de condução mais eficientes. O resultado é um “treinador de condução” portátil capaz de monitorizar e classificar o estilo de condução do ponto de vista energético e identificar em tempo real comportamentos incorretos.

“Começamos por conectar o smartphone ao veículo através de um conversor Bluetooth- OBD-II, ´On-Board Diagnostics´, o que nos permitiu aceder a medições precisas sobre a velocidade do veículo, consumo energético, posição do pedal acelerador, entre outras variáveis ​​de interesse. Estes dados são posteriormente utilizados para determinar características e estatísticas de condução, as quais servem de base para classificar a eficiência energética do veículo e inferir o nível de eficiência do condutor”, explicam os criadores da aplicação.

Com o Driving Coach é possível, por exemplo, detetar padrões de condução ineficientes e fornecer, em tempo-real, sugestões que possam levar a uma redução do consumo energético do veículo. Desta forma, o condutor é alertado, quase instantaneamente, dos erros que cometeu, o que potencia um rápido processo de aprendizagem das técnicas ´eco-friendly´ de condução”, explicam os autores do projeto. A aplicação também permite visualizar um histórico do desempenho do condutor ao longo da viagem.

No concurso da EESTEC, o Driving Coach competiu com mais de 200 projetos e venceu o 1º prémio (um tablet nexus 7 e a ativação de uma conta no Google Play Store para cada um) por ser uma aplicação “inovadora, útil, funcional e diferenciadora”, como destacam os estudantes da FEUP. Antes, a ideia já tinha participado no concurso nacional “Galp PT Innovation Challenge”, no qual obteve o 5º lugar.

Colegas de faculdade que partilham o gosto em criar produtos inovadores e que possam facilitar o dia-a-dia das pessoas, Ângela e Rui pensam agora na viabilidade de introduzir o Driving Coach no mercado.

  • Eurico Marques da Silva

    Boa! Já não chegava a minha mulher a lixar-me o juízo com comentários à minha condução, ainda tinham de vir vocês com um extra para me torrar a paciência….Já agora acrescentem-lhe um analisador de bafo, para ver se estou sob influência…Parabéns pela ideia e pelo prémio: a FEUP continua a distinguir-se e é um motivo de orgulho para todos nós…