Estudantes da FCUP entre os Novos Talentos em tecnologias quânticas

Duarte Magano (à esq.) vai estudar os sistemas quânticos entrelaçados a alta temperatura, sob orientação de Ariel Guerreiro (à dir.). (Foto: DR)

Duarte Magano e Tiago Gomes, estudantes, respetivamente, do Mestrado em Física e do Mestrado Integrado em Engenharia Física da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), estão entre os vencedores da primeira edição do programa Novos Talentos em Tecnologias Quânticas da Fundação Calouste Gulbenkian.

Este programa, destinado a estudantes de licenciatura ou mestrado de cursos com uma forte componente em Ciências, Matemática ou Engenharia, tem como objetivo estimular a apetência para a investigação em Tecnologias Quânticas, possibilitando o desenvolvimento de competências nacionais nesta área.

Duarte Magano centrará a sua investigação nos sistemas quânticos entrelaçados a alta temperatura e na sua aplicação em sistemas de informação quântica. O objetivo passa por dar continuidade aos resultados de um estudo desenvolvido, em 2006, por investigadores da FCUP, em colaboração com os físicos quânticos austríacos Anton Zeilinger e Markus Aspelmeyer, onde ficou demonstrado pela primeira vez ser possível produzir entrelaçamento quântico – propriedade quântica fundamental para o desenvolvimento de novas tecnologias, como a computação quântica e a criptografia quântica –  a temperaturas arbitrariamente altas.

No projeto agora premiado,  o estudante do 1.º ano do Mestrado em  Física da FCUP abordará o problema conceptual e teórico da geração de entrelaçamento quântico (quantum entanglement) em sistemas nanoscópicos a alta temperatura, integráveis em dispositivos ópticos miniaturizados. O trabalho contará com a sob orientação de Ariel Guerreiro e será desenvolvido em colaboração com o CAP/INESC-TEC.

Tiago Gomes (à esq.) vai desenvolver um novo tipo de detetores de luz no laboratório Femtolab do IFIMUP-IN / DFA-FCUP, sob orientação de Hélder Crespo (à dir.). (Foto: DR)

Já o projeto de Tiago Gomes vai desenvolver-se ao longo dos próximos 10 meses, sob a orientação de Helder Crespo, professor do Departamento de Física e Astronomia da FCUP (DFA-FCUP), e tem como objetivo o estudo e a demonstração de novos detetores de luz baseados na interferência quântica de correntes não-lineares em materiais. O estudante do 3.º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Física espera desta forma  poder medir diretamente a fase absoluta de impulsos luminosos ultra-rápidos numa gama muita larga do espectro, com impacto para a aplicação destes impulsos em muitas áreas da ciência e da tecnologia.

O trabalho vai decorrer no laboratório Femtolab do IFIMUP-IN, o qual conta com tecnologia única para a geração, controlo e medida de impulsos luminosos ultra-rápidos extremos com apenas um ciclo-óptico de duração (cerca de 3 femtosegundos).

Para além dos dois estudantes da FCUP, o programa Novos Talentos em Tecnologias Quânticas contemplou mais seis estudantes a nível nacional, distribuídos pelas universidades de Lisboa (IST), Aveiro e Minho.

Mais informações aqui.