Estudante de Medicina vence prémio de apoio à investigação

Fábio Nunes já recebeu todas as distinções atribuídas pela FPEM

Fábio Nunes já recebeu todas as distinções atribuídas pela FPEM. (Foto: DR)

Fábio Nunes, estudante do 4.º ano da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), vai receber um prémio no valor de 15 mil euros, atribuído pela Fundação Professor Ernesto Morais (FPEM), para financiar um projeto de investigação que avaliará os benefícios do exercício físico na hipertensão arterial pulmonar.

O projeto premiado, com o título Imunomodulação induzida pelo Exercício Físico na Hipertensão Arterial Pulmonar, tem como objetivo a caracterização imunológica de um grupo de doentes, antes e após a aplicação de um protocolo de exercício físico, que neste caso surge como uma opção (em estudo) de tratamento não-farmacológico. “Esta caracterização ainda não foi descrita na literatura e pode elucidar sobre os mecanismos imunológicos e inflamatórios de uma das doenças cardiovasculares mais debilitantes, a hipertensão arterial pulmonar”, explica Tiago Henriques-Coelho, professor e investigador da FMUP e orientador deste trabalho.

Fábio Nunes considera que esta “é uma oportunidade de desenvolver uma nova linha de investigação, com um projeto inovador e na área da imunologia/inflamação, que tem tido um crescimento exponencial nos últimos anos em várias doenças, nomeadamente na Hipertensão Arterial Pulmonar”. Recorde-se que este estudante, que acumula várias distinções no seu curriculum, venceu já todos os galardões atribuídos pela FPEM – Prémio Melhor Estudante de GenéticaPrémio Melhor Estudante de Imunologia e agora o Apoio Monetário Fundação Professor Ernesto Morais – uma distinção que pretende promover e financiar trabalhos de investigação científica desenvolvidos por estudantes de um dos dois cursos de Medicina da Universidade do Porto.

Natural de Vila Nova de Famalicão., Fàbio Nunes ingressou na FMUPem 2012/2013 e completou o primeiro ano do Mestrado Integrado em Medicina com média de 17.41 valores., feito que lhe valeu um lugar entre os estudantes da U.Porto distinguidos com a edição 2014 do Prémio Incentivo.

A FPEM foi criada em 2007, como homenagem a Ernesto Morais (1905-1986), médico e professor universitário catedrático de Patologia Geral da FMUP. A Fundação tem um papel ativo no apoio científico a projetos do Instituto de Ciências Biomédica Abel Salazar (ICBAS) e da FMUP, bem como o patrocínio da Young European Scientist Meeting, entre outras atividades.

  • Jorge Azevedo

    Provavelmente um estudo de grande utilidade para os médicos e doentes se se confirmar aquilo que já é do senso comum médico; as farmacêuticas é que provavelmente não gostarão muito dos resultados.
    O dificil será deixar de lado uma terapêutica farmacológica e pôr a exercitar os doentes que na sua grande parte são também sedentários e obesos..