Estudante da U.Porto é o novo Embaixador EU Careers para Portugal

Ary Ferreira da Cunha

O novo “embaixador” espera “ajudar os estudantes portugueses a encontrar saídas profissionais com uma boa remuneração, dentro da área em que desejam trabalhar”.

A missão é tão simples quanto desafiante. Ao longo do próximo ano, Ary Ferreira da Cunha, estudante de doutoramento da Faculdade de Direito da Universidade do Porto (FDUP), vai ter como missão promover e divulgar carreiras na União Europeia junto dos estudantes universitários portugueses. Tudo isto na qualidade de novo Embaixador EU Careers para Portugal no ano 2014/15.

Indicado pela U.Porto ao Centro de Informação Europeia Jacques Delors, Ary superou um processo de seleção liderado pelo European Personal Selection Office (departamento responsável pelo recrutamento de pessoal para os órgãos da União Europeia), em que se privilegiavam candidatos com “excelentes capacidades de comunicação e uma grande rede de contactos”. Aos “embaixadores de carreira” pede-se que sejam  um ponto de contacto entre universidades e estudantes interessados em construir uma carreira na UE, promovendo essas oportunidades de forma inovadora e criativa.

Desde a sua nomeação, Ary não perdeu tempo. “Estou já em contacto com a anterior embaixadora [Sofia Caseiro, da Universidade de Coimbra] portuguesa e com os novos embaixadores dos restantes países europeus. Em outubro, teremos uma formação em Bruxelas para perceber melhor os projetos em que vamos participar e como vamos ajudar a informar os estudantes europeus sobre as oportunidades de uma carreira nos órgãos da UE”, conta.

Esse será, contudo, apenas o início de um trabalho intenso – e não remunerado – que se vai prolongar ao longo dos próximos meses. Enquanto “embaixador de carreira”, Ary terá de criar ou participar em pelo menos três eventos da “EU Careers”, falar regularmente com o coordenador responsável do projeto, participar em formações oferecidas e apresentar regularmente um relatório de atividades. O trabalho inclui ainda assistir a feiras de emprego, fazer apresentações para outros estudantes universitários, ou criar redes de prestação de informação dentro das universidades.

Entusiasmado por poder “ajudar os estudantes portugueses a encontrar saídas profissionais com uma boa remuneração, dentro da área em que desejam trabalhar”, Ary Ferreira da Cunha encara a nomeação como “uma forma de contribuir modestamente para o projeto de integração europeia, ajudando a UE a recrutar recursos humanos excecionais em Portugal que em Bruxelas poderão ser capazes de encontrar soluções para os problemas que Europa atravessa”.

“Pessoalmente, é uma oportunidade para ficar a conhecer pessoas interessantes de toda a União Europeia que também foram escolhidas como embaixadoras dos seus países”, conclui o estudante.

Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da U.porto, Ary Ferreira da Cunha é atualmente estudante de doutoramento e investigador no Centro de Investigação Jurídico Económica da FDUP. Fundador e primeiro presidente da Sociedade de Debates da U.Porto (SdDUP), foi campeão mundial de debate universitário em 2013, após a vitória nos World Universities Debating Championships (WUDC). Já este ano, foi distinguido com o Prémio Cidadania Ativa da Universidade do Porto, na categoria da pedagogia, pelo seu desempenho na difusão do debate competitivo dentro e fora da Universidade.