Estudante da FEUP finalista em Concurso Nacional de Ideias

A aplicação considera não só os consumos dos eletrodomésticos como fatores ligados à personalidade do utilizador. (foto D.R.)

Tiago Marinho, estudante do 5.º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Química da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), foi um dos jovens selecionados no Concurso de Ideias promovido pela Associação Nacional dos Jovens Empreendedores (ANJE).

Através desta iniciativa, procura-se estimular os jovens a nível nacional a desenvolverem ideias de negócio inovadoras e criativas. A ideia de Tiago consiste na criação de uma empresa de consultoria energética, muito focada na rede doméstica, que permite ao cliente consultar os seus consumos energéticos domésticos de forma rápida e intuitiva, e assim conseguir estimar a evolução em termos de otimização energética. Tudo isto é possibilitado através de uma plataforma online e por uma aplicação para smartphone.
A inovação desta oferta centra-se no grau de personalização do serviço oferecida ao cliente, tendo em conta os consumos dos eletrodomésticos e outros fatores ligados à personalidade do utilizador que influenciam o modo de consumo energético nas redes domésticas.

O processo começou “em conversa”  com alguns amigos que, através de troca de sugestões, foram arquitetando e definindo a ideia. Um processo que Tiago tem vindo a desenvolver ao longo dos últimos dois anos, numa gestão e conciliação entre o projeto e a frequência do curso. Após dois anos de maturação, o estudante da FEUP decidiu candidatar-se ao Concurso Nacional de Ideias e assim averiguar se existia potencial para transformar a ideia em negócio. O facto de ter sido um dos selecionados deu-lhe confiança para pensar mais à frente e eventualmente apostar numa concretização em negócio.

Por ver a sua ideia selecionada, Tiago foi distinguido com o Certificado de Jovem Empreendedor do Ano e vai beneficiar de apoio técnico-empresarial que possibilita a conversão das ideias em planos de negócio. Foi contemplado com uma ação de formação intitulada “Da ideia ao negócio”, com a duração de oito horas e no valor de 1.000 euros. Esta formação dotou-o de inúmeras informações e conselhos úteis para a concretização das suas ideias e subsequente entrada no mundo empresarial (ex: formas de incentivos existentes, aspetos legais mais importantes a tratar de imediato, questões relacionadas com comunicação e promoção da empresa, etc.).  Complementarmente, a ANJE desencadeará todo um sistema dinâmico de acompanhamento, facilitando o acesso a instrumentos de suporte financeiro e infraestrutural.

Num futuro próximo, Tiago vai avaliar o projeto em pormenor, aferindo quais as maiores dificuldades que poderão surgir e analisando a viabilidade financeira do mesmo. Uma etapa não menos importante será a da criação de equipa que vai auxiliar o desenvolvimento da ideia.

Sobre o Concurso de Ideias

Aberto a estudantes portugueses dos 18 aos 35 anos, o Concurso de Ideias da ANJE pretende motivar os jovens a desenvolverem ideias de negócio inovadoras, independentemente do setor de atividade económica.  As ideias de apresentadas pelos estudantes são submetidas a um júri, que seleciona a melhor candidatura de cada escola. De entre os projetos mais inovadores, independentes e oriundos das escolas, é apurada a Melhor Ideia de Negócio.